Que o Brasil vive em uma crise econômica todo mundo já sabia, porém, a projeção para o país sair dela não é muito favorável.

Isso se dá pelo fato da pandemia do Coronavírus ter afetado muito a economia do país.

Quer entender o porquê essa projeção está tão alta? Vem comigo que eu te explico.

Brasil x Coronavírus

Antes de mais nada, é preciso pensar no cenário econômico do Brasil alguns anos atrás. No governo de Dilma Rousseff o país começou a passar por uma crise econômica, sendo que esse foi um dos maiores motivos para seu impeachment.

Dessa forma, desde 2014 o país está passando por um déficit no seu orçamento, ou seja, gastando mais do que arrecada.

Com isso, o reflexo pode ser visto na dimensão da nossa dívida interna, que, antes da crise do Coronavírus, representava 76% do PIB brasileiro.

No entanto, o governo Bolsonaro tinha como promessa resolver essa situação que o país vivia, e com isso anunciou uma porção de reformas para melhorar as contas públicas.

Porém, tinha uma pandemia no meio do caminho, no meio do caminho tinha uma pandemia.

Assim, a pandemia que a gente vive hoje praticamente desligou a economia do Brasil, fazendo com que o país produzisse menos e elevasse seus gastos.

Dessa forma, segundo a Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado, a União, os Estados e os Municípios devem registrar um déficit de 912,4 bilhões de reais.

Além disso, o PIB desse ano deve recuar quase a 10%. Todos esses fatores faz com que a instituição afirmar que as contas azuis só poderão ser vistas em 2033.

Se essa projeção se realizar, os próximos dois presidentes da República irão ter em seus mandatos déficits fiscais, alguém ai quer assumir essa responsabilidade?

sad homer simpson GIF Brasil

• Veja Também: Reforma Administrativa de maneira rápida e fácil

A dívida pública

Como foi dito anteriormente, a dívida pública representava 76% do PIB antes da crise do coronavírus.

Dessa forma, a perspectiva é que ela chegue, no ano de 2020, a 96% do PIB. Esse salto de 20 pontos percentuais não significa necessariamente que o governo está aumentando a dívida desenfreadamente.

Como o PIB irá abaixar muito, o valor da dívida, mesmo que continue igual, irá representar maior valor percentual do Produto Interno Bruto.

Para entender melhor, vamos para um exemplo prático. Supondo que o PIB do Brasil seja 10 reais e a dívida 2 reais, ela representa 20% do PIB. Do mesmo modo, se o PIB diminuir para 5 reais, essa dívida representa 40%.

Com isso, a perspectiva do IFI é que em 2030, a dívida chegue a 117% do PIB, um valor extremamente alto.

O problema que a dívida pública é um dos fatores que atrai investidores de outros países, e ela alta assim não é um bom fator.

credit card debt GIF

As possíveis soluções

Tudo no Brasil acontece a passos lentos na política, e com a crise do coronavírus não foi diferente.

O governo de Bolsonaro ainda não liberou créditos para pequenas e médias empresas, que sofrem demais com essa crise. Dessa forma, a única alternativa para estas é fechar as portas.

Do mesmo modo, o Congresso Nacional ainda não aprovou a prorrogação do prazo da suspensão de contratos de trabalho na crise, que faz com que haja mais demissão em massa.

Todos esses fatores podem ajudar a estancar um pouco essa crise do coronavírus.

A aprovação de reformas e até um aumento da tributação do país poderá ajudar a estancar essa crise. Dessa forma, a reforma mais esperada é a Tributária, que irá facilitar o sistema tributário brasileiro, o que atraí mais investimentos.

Temos um post que explica detalhadamente a Reforma Tributária, para saber mais, clique no botão abaixo.

Gostou do texto? Compartilhe com seus amigos.