Com certeza, esses conceitos econômicos vão te ajudar a tomar decisões melhores, assim como eles me ajudam até hoje.

A microeconomia é um dos campos de estudo da economia que estuda as ações individuais dos agentes econômicos. Ou seja, como as empresas e as famílias tomam decisões econômicas.

O papel do economista é saber como e por que tomamos essas decisões.

  • Entenda melhor o papel do economista clicando aqui.

Dessa maneira, conhecer as ferramentas no qual os economistas analisam o comportamento das pessoas pode ajudar a tomar melhores decisões no dia-a-dia.

Nesse artigo, você vai entender como tomar decisões melhores através dos seguintes conceitos econômicos:

  • Tradeoff’s
  • Custo de Oportunidade
  • Margem
  • Incentivos

Como as pessoas tomam decisões?

Para entender as tomadas de decisão, vou te explicar rapidamente 2 teorias principais na microeconomia que serão fundamentais para o entendimento do mercado:

  • A teoria do Consumidor;
  • A teoria da Firma.

E para simplificar, vamos falar sobre as famílias e as empresas.

Ambas as teorias tratam de como os preços vão se equilibrar na economia.

A teoria do consumidor nos mostra como as famílias se comportam na economia, ou seja, como elas decidem o que vão comprar e quanto vão comprar.

futurama buy GIF

Do mesmo modo, a teoria da firma analisa como as empresas tomam as decisões baseadas nos conceitos econômicos. E como, decidem o que vão produzir e quanto vão produzir.

Importância  da Teoria do Consumidor e da Teoria da Firma

Ambas as teorias do consumidor e da firma, tratam da forma como são tomadas as decisões. Dessa forma, a economia supõe que as decisões que as famílias e as empresas tomam são racionais.

Partindo do pressuposto de que as famílias e as empresas tomam decisões racionais.

O que seriam decisões “racionais”?

Decisões racionais são as decisões baseadas em alguma teoria, daí a importância de conhecermos as duas teorias que nos dizem como o mercado encontra seu equilíbrio.

Entendendo o Mercado

Os mercados são a melhor maneira de organizar a economia.

Sim! Existem falhas de mercado.

Sim! As vezes o governo pode influenciar nos resultados do mercado, ou não.

Mas nesse contexto vamos olhar para o mercado sob a ótica de Adam Smith. Ou seja, uma linha de pensamento econômico clássico.

Adam Smith descreveu o fenômeno de mercado em seu livro “A Riqueza das Nações” como uma mão invisível.

O mercado então é um sistema de troca voluntária onde aqueles que decidem vender seus produtos, encontram as pessoas que decidem comprá-los.

Em vista disso, dizer que existe uma “mão invisível” do mercado, significa o mesmo que dizer que o mercado se autorregula.

Ou seja, o mercado é quem organiza na economia:

  • Produção;
  • Distribuição;
  • Consumo.

Vale apena lembrar que isso não é um regra, vários fatores interferem para que isso aconteça, e vários pensamentos econômicos podem ter uma visão diferente dessa. Por isso, indicamos você a ir para este post para entender melhor.

1 – As pessoas enfrentam Tradeoff’s

Para entender a primeira definição dos conceitos econômicos, precisamos entender que as pessoas e as empresas enfrentam situações conflitantes. Ou seja, é necessária uma tomada de decisão.

decision pensar GIF by Erika De La Vega

Dessa maneira devemos dizer sim para uma coisa e não para todas as demais coisas.

Um exemplo clássico disso é o tradeoff (tradução literal, troca) que a sociedade enfrenta entre eficiência e igualdade.

Eficiência quer dizer que a produtividade será maior, ou seja, a sociedade produz mais com os recursos que tem. Porém a acumulação dessa renda gera mais desigualdade social.

Já igualdade significa que os recursos da economia serão distribuídos de forma igualitária, porém a eficiência será menor. Ou seja, a sociedade vai produzir menos.

No exemplo então, cabe ao estado decidir qual dos dois vai priorizar com suas políticas. A eficiência ou a igualdade.

2 – Custo de Oportunidade: O custo de alguma coisa é aquilo que você abre mão para obtê-la

Sempre que escolhemos alguma coisa, deixamos de escolher as demais opções.

Como então calcular o custo de uma escolha?

É simples. Calculamos o custo daquilo que escolhemos de acordo com o que deixamos de escolher.

Um exemplo prático disso pode ser quando decidimos entre trabalhar e fazer faculdade.

Caso decidirmos fazer faculdade, o custo disso vai ser deixar de receber um salário que teríamos se trabalhássemos.

No caso de escolher trabalhar em vez de estudar, o custo disso seria o enriquecimento intelectual e a possibilidade de melhores oportunidades de emprego no futuro.

As empresas e as famílias vão enfrentar tradeoffs, por isso a importância de conhecer o conceito de custo de oportunidade.

3 – As pessoas racionais pensam na margem

Presumimos antes que as pessoas agem de maneira racional. Quando dizemos isso então, significa que buscam tomar as decisões para alcançar seus objetivos.

Tomamos então as decisões que permitem alocar melhor os recursos escassos que temos, para obtermos melhor resultado.

  • Entenda mais sobre recursos escassos clicando aqui.

Sabemos que as decisões que tomamos dificilmente são “preto no branco”, elas estão mais relacionadas com “tons de cinza”.

Ou seja, quando dizemos margem estamos nos referindo a mudanças marginais para descrever pequenos ajustes nas decisões.

dan burke thumbs up GIF by Originals

Por exemplo na hora do jantar a decisão não é comer até passar mal ou fazer jejum, mas sim comer um bife a mais ou não.

Isso mostra que as decisões que tomamos estão entre extremos. Então as pessoas racionais comparam os benefícios marginais com os custos de oportunidade para tomar as decisões.

Fazemos isso mesmo sem perceber.

Qual o benefício marginal de mais uma colher de purê de batata? Vai depender do quanto a pessoa gosta de purê de batata.

Qual o custo de oportunidade de mais uma colher de purê de batata? Menos uma colher de sorvete na sobremesa.

As escolhas dependem então da pessoa observar se o benefício marginal vai ser maior que o custo marginal ou não.

4 – As pessoas reagem a incentivos

Incentivo é algo que induz as pessoas a agir.

Como as pessoas racionais tomam decisões baseadas nos custos e nos benefícios que terão, os incentivos tem papel importante na economia.

Incentivos são muito importantes para entender o funcionamento do mercado.

Por exemplo, é essencial saber a influência dos preços no comportamento dos consumidores e produtores.

Quando o preço de algum produto aumenta, as pessoas diminuem a quantidade que compram dele. Já as empresas aumentam a quantidade que vão produzir.

Por isso também as empresas fazem promoções que diminuem o preço de algum produto quando comprado em grande quantidade. Para que as pessoas comprem mais.

Da mesma forma o governo reduz taxa de juros, para incentivar um maior consumo e investimento.

  • Entenda mais sobre taxa de juros aqui.

Como os conceitos econômicos podem te ajudar no dia-a-dia?

Ao conhecer todos esses conceitos econômicos que apresentamos, você agora pode usa-los para tomar suas decisões. Eles permitem que você consiga analisar o mercado da mesma maneira que um economista faz. 

noted jimmy fallon GIF

Tenha sempre em mente que a melhor decisão sempre será aquela em que os benefícios marginais forem maiores que os custos de oportunidade.

Curtiu o post? Deixa as dúvidas ai nos comentários.