Hoje, no Boletim Econômico vamos falar de um dos homens mais importantes da história do nosso país, o Barão de Mauá.

Ele foi um grande empreendedor que inovou o Brasil, fez a primeira companhia marítima do Brasil, levou iluminação à gás para o Rio de Janeiro e construiu diversas ferrovias no país.

Ficou interessado? Vem comigo que eu te conto tudinho.

A História do Barão de Mauá

Irineu Evangelista de Souza é um exemplo de pessoa que evoluiu muito em sua vida financeira. Ele nasceu no Rio Grande do Sul em 1813 e após o falecimento do seu pai, foi mandado para trabalhar em um armazém no Rio de Janeiro.

Dessa forma, ele conheceu o capitalista britânico Richard Carruthers e se tornou seu braço direito. Assim, quando Carruthers deixou o Brasil, ele também deixou sua empresa no nome do sócio, o Irineu.

Foi aí que começou a grande ascensão do Barão de Mauá, que viria a receber esse nome alguns anos depois pelo D. Pedro II.

A primeira grande aquisição do Barão de Mauá foi a compra do controle do Banco do Brasil (sim, ele já existia nessa época) e estava falido. Dessa maneira, ele reergueu o banco e conseguiu aumentar muito seu capital com o mercado de câmbio.

Depois disso, ele foi expandindo cada vez mais seu império de empresas, criando várias em diversos ramos que o Brasil estava atrasado em relação aos países europeus e os EUA.

Assim, o Barão de Mauá abriu mineradoras, fundições, usinas de gás e bastante fazendas. Foi nessa época que ele levou a iluminação à gás para a cidade do Rio de Janeiro.

Combustão Barão de Mauá

Após tudo isso, ele criou seu próprio banco para focar no desenvolvimento do país, o Banco Mauá. Para se ter uma ideia, Mauá também participou da instalação dos cabos submarinos para ligar o telégrafo do Brasil à Europa.

Enfim, ele foi muito importante na história do desenvolvimento do país, mas nem tudo são flores.

O declínio

Antes de mais nada, Mauá foi uma pessoa brilhante, com reconhecimento internacional e tudo. Porém, suas empresas não continuaram prosperando tanto e Mauá adquiriu algumas dívidas.

Ele acabou entrando em conflito com o império por ser abolicionista e liberal, assim, seus negócios ficaram prejudicados por causa de impostos e taxas sobre importação. Do mesmo modo, houve uma crise bancário em 1854 que afundou de vez seus negócios.

Com isso, o Barão de Mauá encerrou as atividades, abrindo mão de grande parte de seu investimento. Por outro lado, seu estaleiro foi incendiado criminalmente. Diante disso, ele lutou para pagar suas dívidas e viver do comércio do café.

Dessa forma, ele morreu em 1889 e conseguiu quitar todas suas dívidas, o que foi um dos maiores orgulhos de sua vida.

Barão de Mauá - conheça a carreira do histórico empresário

O brasileiro mais rico de todos os tempos

Há pouco tempo aqui no Boletim, mostramos algumas empresas que passaram o Brasil em valor. Para saber quais são essas empresas, clique no botão abaixo.

Mas você sabia que o Barão de Mauá já foi mais rico que o Brasil?

Assim, por incrível que pareça, isso é uma verdade. Sua fortuna chegou a 115 mil contos de réis, enquanto o do Império brasileiro era de 97 mil conto de réis.

Se convertemos em dólar, sua fortuna chegava em 60 milhões de dólares na época. Agora, se convertemos esse valor para os dias de hoje, Mauá teria como patrimônio 80 bilhões de dólares. Nem irei converter para real, seriam muitos zeros aqui na tela.

Oh My God Omg GIF by swerk

Por esse motivo, ele é considerado o brasileiro mais rico de todos os tempos.

E você, gostou do texto? Deixe um comentário aqui embaixo para a gente.