Os blocos econômicos são fundamentais para auxiliar a economia de determinadas regiões. Isso, pois buscam diminuir as fronteiras impostas pelos países.

Dessa forma, sabe-se que exitem diversos desses blocos espalhados pelo mundo.

No entanto, muitos não entendem sobre quais são as suas funções e porque eles foram criados.

Sendo assim, no texto de hoje o Boletim discorre sobre os blocos econômicos. Se interessou pelo assunto? Continue lendo!

Blocos econômicos e suas características - Resumo de Geografia Enem
Blocos econômicos ao redor do mundo

Quais as principais características dos blocos econômicos?

Eles surgiram no período pós Segunda Guerra Mundial, quando os Estados Unidos vinha se tornando uma potência.

O primeiro bloco foi o Benelux. Ele foi formado em 1944 pela Bélgica, Holanda e Luxemburgo.

Os blocos econômicos são grupos de nações que compartilham algumas medidas. Tudo isso, no intuito de desenvolver sistemas comerciais, políticos e sociais.

Deste modo, essas organizações estabelecem planos que almejam o aumento na circulação de mercadorias, pessoas e capital.

Ou seja, eles surgiram com o intuito de diminuir as fronteiras impostas pelos países. Ainda mais, diminuir essas fronteiras por meio de trocas de mercadorias significativas. São algumas delas: mão de obra, serviços e capitais.

Para mais, outro objetivo dos blocos é aumentar o PIB, o lucro das empresas e, assim, os empregos nos países envolvidos.

Nesse sentido, um bloco econômico pode ser considerado como um grande grupo de países, que visam aumentar as trocas comerciais regionais.

Dessa forma, os estágios de crescimento nos quais esses blocos estão, influenciam nas relações entre os países-membros. Sendo assim, os blocos econômicos se classificam classificam em:

  • Zona de Livre Comércio: áreas livres das tarifas alfandegárias, facilitando as transações comerciais entre as fronteiras. 
  • União Aduaneira: criação de taxas e planos de mercado para regular as associações entre as nações. 
  • Mercado Comum: definido pelas políticas de livre comércio, taxas externas e trânsito de pessoas, mercadorias e dinheiro.
  • União Econômica e Monetária: a fase mais avançada dentro dos blocos econômicos. Implementa uma moeda única para uso dos países integrantes.

No entanto,, esses blocos também podem apresentar algumas desvantagens para os países membros. Já que eles aderem excessivas concessões comerciais e o controle acaba ficando nas mãos dos países mais desenvolvidos.

Quais são os blocos que possuem mais visibilidade?

Existem diversos blocos econômicos ao redor do mundo. No entanto, alguns possuem mais destaque em seus continentes do que outros.

Sendo assim, alguns deles são:

  • União Europeia. É composta por países e juntos possuem um PIB maior do que a China.

Além disso, representa a maior integração de nações no mundo.

Isso, pois possui todas as características para tal ação. E apesar de adotar uma moeda única no bloco, nem todos os países-membros utilizam o euro.

  • Mercosul (Mercado Comum do Sul). O Mercosul corresponde ao maior PIB da América Latina. Desse modo, com 10 países envolvidos, negocia desde trocas comerciais até a livre circulação de pessoas.
Clique no botão abaixo para ler mais sobre o Mercosul.
  • NAFTA (Acordo Norte-Americano de Livre Comércio). Com uma pequena integração econômica, os Estados Unidos, o México e o Canadá possuem trocas comerciais significativas, com amplo mercado consumidor. 
  • APEC (Asia-Pacific Economic Cooperation). Com 21 países participantes, esse bloco inclui as nações banhadas pelo oceano Pacífico. São alguns deles Estado Unidos, Japão, China, Peru, Hong Kong.

Ainda mais, o bloco contem disputas comerciais entre as três maiores economias do globo: Estados Unidos, China e Japão. Dessa forma, o APEC apresenta dificuldades de negociações, uma vez que as disparidades dentro do bloco são grandes.

  • ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático): o bloco tem o estímulo à paz como uma de suas finalidades. Por isso, todos os países-membros firmaram o acordo de proibição das armas nucleares.

Para mais, é bloco “tímido” que se encaixa em uma união aduaneira, cujas ações buscam a integração política e econômica dos países-membros.

Blocos econômicos: saiba o que são e veja TRÊS exemplos

Quer ler mais sobre economia e política internacional? Clique nos botões abaixo!

?? O Boletim Econômico é uma iniciativa de estudantes para estudantes. Por isso, se gostou do post, compartilhe com seus amigos e deixe-nos saber!