O que são soft skills e com elas impactam o mercado de trabalho?

Com o avanço das mudanças no mercado e nas relações de trabalho, cada vez mais empresas estão percebendo que precisam de pessoas com habilidades que vão muito além da técnica.

Dessa forma, as “soft skills” são aquelas do comportamento do indivíduo, atreladas à personalidade e não exatamente ao currículo da pessoa.

Ainda mais, o futuro do mercado de trabalho parece depender de que as pessoas reconheçam e ampliem suas capacidades. Isso, pois elas são tão importantes quanto ter uma formação específica na área de atuação.

Se você ainda não começou a trabalhar esse lado, estabeleça metas. Busque treinar sua inteligência emocional tanto no trabalho como em situações do cotidiano e, sempre que possível peça feedback para as pessoas próximas.

Hoje, vamos falar um pouco mais sobre essa nova tendência do mercado e sua relação com a economia.

O que são soft skills?

Soft Skills são as habilidades ligadas ao comportamento do colaborador. Ou seja, é a sua capacidade de desenvolver uma relação positiva com o trabalho e seus colegas, influenciando positivamente o ambiente. A inteligência emocional e o relacionamento interpessoal são exemplos de soft skills.

Dessa forma, as consideramos como características necessárias para que um profissional alcance os seus objetivos profissionais, aquilo que estabelece para a sua carreira.

Como você deve imaginar, as soft skills esperadas de determinada pessoa estão relacionadas à sua área de atuação e, principalmente, ao posto que ela deseja ocupar no mercado de trabalho.

Um gestor, por exemplo, precisa demonstrar habilidades comportamentais muito diferentes daqueles que lidera, mas esses, também, se beneficiam quando desenvolvem as características deles esperadas.

O melhor exemplo de soft skill talvez seja a inteligência emocional, que é a capacidade de lidar bem com as próprias emoções e usar essa energia a seu favor, sem impulsividade.

Todo profissional, independentemente da posição que ocupa na carreira, precisa de inteligência emocional para alcançar os objetivos que definiu para a carreira.

Essa é uma habilidade que aparece na entrevista de emprego, na prova de um concurso público, ao lidar com imprevistos no trabalho, ao gerenciar pessoas e em várias outras situações rotineiras no ambiente corporativo.

Outros exemplos de soft skills são:

  • empatia
  • ética
  • liderança
  • resolução de conflitos
  • flexibilidade
  • gestão de equipes

Como você pode ver, todas elas trazem benefícios para a vida pessoal, mas também se mostram importantes para uma boa relação com colegas de trabalho.

E o mais importante a saber sobre as soft skills é que, mesmo quando o indivíduo não demonstra ter determinada habilidade, ele pode desenvolvê-la.

Qual a importância das soft skills no mercado de trabalho?

Elas não dependem de diplomas e certificados.

Sendo assim, o mercado cada vez mais demanda e valoriza profissionais que as possuam.

Isso acontece porque, em ambientes nos quais os funcionários têm o comportamento alinhado com os objetivos da empresa, eles podem entregar desempenhos melhores e tendem a permanecer mais tempo nela.

Um exemplo pode ajudar a entender essa afirmação:

Imagine profissionais que lidam mais facilmente com pressão, saibam gerenciar o tempo e tenham empatia.

Não é difícil prever que eles tendem a se sair bem em cargos que exigem a gestão de equipes ou o contato com o público.

Além disso, profissionais que acreditam nos propósitos da empresa tendem a “vestir a camiseta”.

O engajamento ocorre de forma mais natural, eles concordam com os valores do negócio e se dedicam no dia a dia para que ele alcance seus resultados.

Outro fator que pesa a favor das soft skills no mercado de trabalho é a produtividade. Afinal, essas habilidades são capazes de tornar um profissional mais focado, assertivo e motivado.

Quais são as principais soft skills?

A seguir, falaremos sobre as três principais soft skills que os candidatos precisam desenvolver para conseguir se destacar no mercado de trabalho. Ainda mais, podem ser adquiridas com o passar dos anos de trabalho, desde que haja uma verdadeira percepção.

1. Comunicação

Essa é a principal aptidão a ser desenvolvida, e não apenas no meio profissional. É indispensável ter a capacidade de se fazer entender de maneira clara e eficaz, sempre levando em consideração seu público-alvo. 

Mas comunicar não é apenas expressar, como também saber ouvir atentamente e contextualizar o que é transmitido. Tenha em mente que dosar o que é dito e quanto é dito — ou escrito — além de sinal de inteligência pode interferir diretamente na sua produtividade.

soft skills

2. Trabalhar sob pressão

Mesmo nos melhores ambientes de trabalho, por algumas vezes, acontecem situações desafiadoras que exigem muito equilíbrio emocional para que os resultados não sejam afetados. 

O segredo aqui é gerenciar o estresse sem perder o foco. Saber o momento de respirar e não se agarrar aos problemas, mas sim às soluções e possibilidades.

soft skills

3. Capacidade de resolver problemas

Os bons observadores e detalhistas podem ter vantagem em desenvolver essa skill, que é uma das mais procuradas no mercado. Porém, além da capacidade de análise de um quadro, também é necessária a destreza para tomar uma decisão da melhor forma possível.

soft skills

Por fim, não podemos deixar de citar que a economia sempre está em mudança. Desse modo, o mercado de trabalho, que é um dos braços da economia, também está!

Por isso, atente-se às novas tendências e demandas dos mais variados setores, eles não ditam apenas o ritmo de emprego, mas da economia de um país.

E aí, o que achou do texto? Deixe um comentário abaixo e envie para seus amigos!

Quer ler mais sobre negócios, empresas e economia? Clique no botão abaixo!

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

O Brasil pode sofrer sanções comerciais por causa da Amazônia?

Próximo

Economia dos EUA decola no início de 2021, por que isso ocorreu?