A discussão no Fórum Econômico Mundial em Davos 2020, traz de volta o conceito de um novo capitalismo. O capitalismo stakeholder.

A princípio a expressão “Stakeholder” em inglês, quer dizer acionista.

Mas que  tipo de acionistas?

Stakeholder’s são aqueles acionistas que dependem da prosperidade da companhia a longo prazo, e estão ligados a ela.

Os principais stakeholder’s são os empregados, os fornecedores,  os consumidores. Ou seja, todos aqueles que tem uma ligação com a companhia.

Por outro lado vemos o exemplo dos acionistas shareholder’s, que são ligados  à companhia apenas pelas ações que possuem,  e se preocupam somente com os lucros da empresa.

Capitalismo Stakeholder vs Shareholder

Mas o que é de fato são os Stakeholder’s?

Então, stakeholder’s são todos aqueles “acionistas” que tem uma ligação com a empresa, e são dependentes do seu bom desempenho. Assim podemos listar os principais stakeholder’s da seguinte maneira:

  • Empregados;
  • Consumidores;
  • Fornecedores;
  • Acionistas;
  • Comunidades locais;
  • E etc.

Portanto observamos que todos aqueles que foram listados dependem do bom desempenho da empresa. Não apenas o lucro importa.

O que foi discutido no WEF (World Economic Forum) está diretamente relacionado à parcela de responsabilidade das companhias na hora de tomar decisões.

Por vezes as decisões tomadas refletem apenas o interesse dos acionistas que possuem uma parte da empresa, e não tem ligação com ela. Ignorando então os interesses daqueles que são dependentes dela.

O capitalismo que a muito tempo é praticado nos EUA por exemplo, é o que podemos chamar de “Shareholder”.

O que isso significa?

Significa que as decisões são tomadas de maneira que beneficiem principalmente os acionistas que não dependem da empresa, que são apenas proprietários de ações.

O fato é que apenas ter as ações não os torna ligados à empresa, já  que podem facilmente comprar ações de outras empresas.

capitalismo

Assim o principal objetivo das empresas se torna o lucro, isso mesmo que cause  danos ao meio ambiente ou aos demais stakeholder’s.

As idéias do capitalismo shareholder são influenciadas pelo economista vencedor do prêmio Nobel, Milton Friedman.

Ele dizia que os executivos trabalham para os acionistas (Shareholder’s) e a única responsabilidade social dos negócios é o lucro.

Capitalismo Sustentável

A ideia de um capitalismo mais sustentável vem dominando o cenário econômico mundial. A parcela de responsabilidade social das empresas com a comunidade vem crescendo cada dia mais.

Dessa maneira não só o governo é responsável pelo bem estar social, as grandes empresas assumem papel importante nessa área.

O escopo de um capitalismo sustentável, ou stakeholder, traz a perspectiva de que as empresas são responsáveis pelas pessoas que ali trabalham. Também como pelos seus consumidores, pelos fornecedores que tiram dali seu sustento e por ai vai.

O foco não é mais apenas o lucro dos acionistas, mas o objetivo principal se torna o bem da comunidade em volta.

Dessa maneira um movimento de vários CEO’s, principalmente nos Estados Unidos, propõe um novo modelo de negócios que antes era mais comum na Europa. O novo modelo prevê que as companhias são responsáveis  pelos impactos das suas decisões.

O meio ambiente tem sido o elemento mais negligenciado, já que o lucro sobrepõe a necessidade de preservação natural. As mudanças climáticas são resultados de uma exploração desenfreada, em que não há preocupação com os danos futuros.

Durante o debate no Fórum Econômico Mundial, Mark Benioff, CEO da Salesforce, ressalta que “o planeta é o maior stakeholder existente”.

Mother Earth GIF by eyedesyn

A crítica comum ao capitalismo stakeholder é que as empresas deixam de buscar o lucro,  e ficam à mercê do desejos individuais de seus líderes. Da mesma forma, existe o receio de que tais empresas percam a competitividade no mercado.

Uma iniciativa privada, e não governamental

Toda a discussão sobre “um novo capitalismo” se baseia na ideia de que as empresas devem assumir sua responsabilidade com a sociedade. Bem como devem também mudar a forma como faze negócios.

stakeholder

Essa iniciativa parte por mais incrível que pareça, não dos Governos, mas do próprio setor privado. CEO’s do mundo inteiro tomam parte na mudança de perspectiva na forma em como fazemos negócios.

Algo que ficou marcado durante o debate em Davos 2020, foi a fala da CEO da IBM, Ginni Rometty. Quando trouxe o assunto das novas formas de produção industrial, e ascensão da indústria 4.0, ela citou que “não é interessante para ninguém que o futuro digital não seja acessível.”

Juntamente com o discurso de CEO’s como do Bank of America, Siemens, entre outros, Rometty ressalta a importância da mudança de comportamento das empresas. Para que num momento de mudança, ninguém seja deixado para trás.

O que fica dessa discussão é a reflexão sobre a busca desenfreada pelo lucro, e a responsabilidade dos líderes das grandes empresas mundiais.

  • Veja o debate na íntegra nesse link.

E aí, o que você acha sobre essa nova maneira de fazer negócios? Deixa ai nos comentários a sua opinião. 🤔