Muita gente não sabe, mas a marca de chinelos Havaianas é uma referência mundial do setor. Mas, nem sempre foi assim, pois o foco principal do início da marca era totalmente diferente.

No post de hoje nós iremos falar sobre o processo de como a marca se tornou uma das líderes mundiais e uma das mais caras do planeta.

Quer saber mais sobre ? Vem comigo que eu te explico no texto abaixo!

Havaianas como marca global

A marca de chinelos Havaianas surgiu nos anos 60 com o calçado para os trabalhadores com menos renda. Aquele chinelo tradicional branco com tiras azuis que todos conhecem foi o primeiro produto.

Logo depois, nos anos 90, a Alpargatas (empresa dona da marca Havaianas), decidiu reposicionar a marca como um produto ambicioso. Assim, contratou estilistas e designers para criar um produto com novas cores, mais atraente e elegante com o objetivo de conquistar um novo público.

Em pouco tempo as vendas decolaram e artistas nacionais e internacionais estavam com Havaianas nos pés. Assim, houve um crescimento de venda muito grande no exterior, totalizando 65 países.

Posteriormente, em 2008, Marcio Luiz Simões Utsch, executivo-chefe da Alpargatas, decidiu transformar a Havaianas na primeira marca verdadeiramente global do Brasil.

Isso se deve pelo fato de que o mercado já estava saturado no Brasil, pois cerca de 85% das pessoas do país tinham um chinelo da marca.

Havaianas

Entenda como grandes empresas estão ajudando na crise contra o Coronavírus, clicando aqui.

Desafios e estratégias

Para tornar a marca Havaianas se tornar global, ela tinha que expandir para a Europa, Estados Unidos e Ásia. Um dos desafios era concorrer com as marcas fortes, como a Crocs, por exemplo.

Para isso foi necessário uma jogada arriscada, pois não são todos os lugares que tem os mesmos hábitos do Brasil.

Mas com investimento pesado em marketing e adaptação dos calçados, a empresa fazia de tudo para atrair consumidores de países que não tinha o hábito de usar o chinelo. 

A empresa começou a fabricar sandálias com topos fechados para climas mais frios, sandálias com alças ao redor do tornozelo e até sandálias com diamantes.

Além disso, apostou em outros produtos como meias, bolsas, toalhas, chaveiros, capa de celular, pulseiras dentre outros, com o objetivo de não deixar a marca obsoleta e atender aos gostos flexíveis dos consumidores nacionais e estrangeiros.

A Havaianas abriu lojas em Roma, Paris, Londres e Nova York, prezando a variedade completa de produtos nessas lojas, o que aumentou ainda mais os clientes.

Dessa forma, a Havaianas quebrou um paradigma no mundo, já que seus concorrentes eram de países desenvolvidos e ela de uma país emergente.

• Veja também: Coronabonds serão a alternativa econômica à crise?

Lojas

No Brasil, a partir de 2008 a rede de Franquias das Havaianas padronizou os pontos de vendas. Assim, possibilitando o cliente encontrar todos os produtos da marca em um só lugar em um ambiente descontraído, colorido, moderno e com alto astral que a marca traz.

Antes disso, os produtos eram encontrados em supermercados de forma genérica, o que desvalorizava a marca.

Já era possível encontrar mais de 20 lojas em localizações nobres sem contar os quiosques.

Em 2009, a marca inaugurou sua primeira loja conceito em um endereço nobre de São Paulo. Quem visita o lugar encontra toda a linha das sandálias, desde as mais simples até customizadas com cristais de outras marcas famosas.

O espaço tem como objetivo oferecer aos clientes a melhor experiência com a marca. 

Publicidade e marketing 

A publicidade da marca mudou totalmente o conceito original dos anos 60.

Em suma, as propagandas com o espírito alegre brasileiro, com cenas do dia a dia interpretadas por celebridades e painéis coloridos, banners divertidos.

Essas foram responsáveis por transformar a ideia do chinelo bicolor (azul e braco) em produtos de cores vibrantes que facilmente são reconhecidos e almejados pelos consumidores.

• Veja também: Desvalorização da moeda: entenda como isso pode ser uma manobra dos governos

Resultado financeiro da Havaianas

O chinelo Havaianas é visto nos pés de todos os tipos de pessoas, independente da classe social, etnia e idade. Tal característica torna o produto perfeito para a exportação, sendo vendido como um produto premium no exterior.

Enfim, a marca é vendida em mais de 80 países. Dessa forma, a Alpargatas já conseguiu faturar bilhões com a marca ao longo dos anos.

Compartilhe esse texto com os amigos e familiares para todos ficarem por dentro das novidades!