Com certeza você já ouviu falar da Uber, empresa multinacional americana que presta serviço na área de transporte privado. Se você nunca pediu um carro pelo celular, conhece alguém que usa o aplicativo.

Mas, você sabia que a Uber nunca deu lucro e sobrevive com prejuízos? No texto de hoje, o Boletim Econômico vai explicar como isso é possível.

Ficou curioso? Continue com a gente.

Crescimento e dívida

A Uber é um aplicativo de transporte que está há mais de 10 anos no mercado crescendo exponencialmente no mercado global. Porém, apesar do crescimento no número de clientes, tanto motoristas quanto passageiros, a empresa segue ainda perdendo dinheiro.

Dessa forma, segundo os últimos levantamentos, a receita cresceu 30%, chegando a 3,8 bilhões de dólares. Conseguiu movimentar os segmentos de entregas (Uber Eats) e corridas cerca de 18 bilhões de dólares, excluindo as taxas, descontos e pagamentos aos motoristas.

Mas o prejuízo líquido ainda está em quase 1,2 bilhão de dólares.

Porém, tal prejuízo não inibiu os investimentos. Os investidores aguardam pacientemente o retorno financeiro.

Bastou apenas a palavra do CEO Dara Khosrowshahi declarando que possivelmente os lucros apareceriam no final desse ano que o valor das ações subiu 10% na bolsa de valores.

A declaração foi feita antes do início da pandemia do Coronavírus, por esse motivo a Uber pode fechar esse ano em vermelho ainda.

Esse prejuízo que parece alarmante para quem ver de fora já era esperado pela empresa. Segundo o CEO, o negócio foi pensado ao longo prazo, consequentemente demoraria para dar dinheiro.

uber

• Veja também: Mensalão, um dos maiores escândalos de corrupção do Brasil 

Preços mais acessíveis

Antes de mais nada, é preciso entender que a atividade principal do Uber é providenciar um software que elimina intermediários. Essa tecnologia reduz muito os custos em comparação com os serviços como o táxi, mas não é o suficiente para cobrir os prejuízos.

Além disso, essa tecnologia já foi difundida e hoje está a disposição de quase todos, até dos táxis. Isso coloca a Uber em certa desvantagem.  A maior vantagem da Uber é o tamanho e a facilidade de uso, além do preço acessível.

Assim, a empresa subsidia as viagens em muitos mercados ao redor do mundo para manter a grande base de clientes. Especialistas afirmam que se os preços subirem, isto é, acabassem com o subsídio, terão melhor perspectiva de lucro.

Contudo, o problema dessa ação é que perderiam muitos clientes que utilizam o esquema de caronas por causa do preço.

Unpolished GIF by TLC

• Veja também: Como o boom das commodities enriqueceu o Brasil?

Investimento em carros autônomos

Apesar da Uber nunca ter dado lucro, ela investe em pesquisas em carros autônomos, isto é, sem motoristas.

Em 2018, em um teste prático, nos Estados Unidos, um carro sem motorista se envolveu em um acidente, onde resultou em uma morte.

Porém, em fevereiro desse ano, a Uber recebeu licença para retomar testes com veículos autônomos. Dessa vez, a empresa vai disponibilizar um motorista para acompanhar os testes e assumir o controle caso dê algum problema e assim evitar outros acidentes.

Em suma, dessa vez a empresa vai ser mais cautelosa e ir mais devagar com os testes

Acesse o site da Uber Brasil, para saber mais informações sobre como ser um motorista ou como pegar uma corrida. Além de conhecer todos os serviços da Uber.

Compartilhe esse texto com seus amigos para eles aprenderem economia de um jeito simples.