Todos os dias vemos nos noticiários a cotação do dólar, mas nunca paramos para pensar como isso afeta a nossa vida. Parece uma realidade distante, já que estamos falando de uma moeda internacional.

Antes de mais nada é preciso entender que o dólar interfere sim no nosso dia a dia e nesse texto nós iremos mostrar como isso acontece. 

O que é a alta do dólar?

Primeiramente, é necessário entender o porquê do dólar aumentar. Tudo ocorre pela relação da oferta e demanda entre o dólar e o real. Assim, quando há uma maior procura de dólares no Brasil, há uma alta da moeda.

Em resumo, a lei da oferta  e da demanda tem o objetivo de determinar o preço final da mercadoria. Se há muito produto e pouco comprador, o preço é baixo. Mas caso haja muito comprador para pouco produto o preço aumenta.

A gente já escreveu um texto detalhado sobre Oferta e Demanda, para acessá-lo clique aqui.

Fatores que influenciam a cotação

Um dos fatores que influenciam o dólar a aumentar são as viagens para o exterior. Logo há uma procura maior da moeda fazendo o real se desvalorizar.

Outro fator é quando a taxa de juros no Brasil cai ou a dos Estados Unidos aumenta. Fica menos vantajoso investir no Brasil.

Dessa maneira, os investimentos que estavam no Brasil acabam migrando para o exterior. Quando isso acontece, existe a venda de reais e compra de dólar, o que gera uma alta na cotação da moeda estrangeira.

O terceiro fator é o saldo negativo da balança comercial. Isso se dá quando existe mais importações (compras do exterior) do que exportações (vendas para o exterior). Ou seja, no final mais dólar saiu do Brasil do que entrou.

travel travelling GIF Dólar

Veja também: Coronavírus: porque seu impacto econômico é maior que o de outras pandemias?

Os impactos no nosso cotidiano

Apesar do dólar não ser a moeda que circula no Brasil, ele impacta no dia a dia das pessoas.

Os agricultores podem escolher vender mais produtos para o exterior, como café, açúcar, milho, soja e algodão, caso o dólar esteja alto, reduzindo assim a quantidade de produtos que seriam destinados ao Brasil.

Logo o preço em reais sobe devido a lei da oferta e demanda.

Ao mesmo tempo, muitos produtos feitos aqui no Brasil têm suas matérias primas importadas. Como é o caso do trigo, que é importado pelo Brasil de outros países.

Se a moeda americana estiver alta interfere diretamente em muitos produtos, como o pão de sal, a farinha de trigo, biscoitos, pizzas, macarrão e por aí vai.

Em outros casos essa relação é mais direta. Produtos eletrônicos, como celulares e computadores, são produzidos no exterior e o produto final é importado pelo Brasil. O preço é convertido em reais e se o dólar estiver alto, o preço em reais será mais alto ainda prejudicando o consumidor.

O preço da gasolina também está atrelado ao dólar. Desde 2017, a Petrobrás adotou uma nova política de preços para venda de combustível para as distribuidoras.

Esse preço depende da variação da cotação internacional do barril de petróleo e da variação da moeda americana.

bread baguette GIF by The Pizza Show

Veja também: Investimento, porque você ainda não faz?

Vantagens da alta do dólar

Apesar de todos os problemas vistos acima, existem algumas vantagens do dólar alto. Essas vantagens são vistas principalmente por empresários e investidores, mas que no final acaba impactando o consumidor.

A primeira vantagem é que com a desvalorização do real, o setor de exportação é beneficiado, isso porque o produto brasileiro fica mais barato em dólar, o que gera mais vendas no exterior.

Outro fator positivo são os investimentos do Brasil vindos de fora. Com a nossa moeda desvalorizada, o real fica mais barato atraindo investidores estrangeiros que injetam a moeda americana na nossa economia.

money dollar GIF

O petróleo está passando por uma crise nesse momento, e como fica o combustível no Brasil? Para saber mais, clique no botão abaixo.

E aí, o que você achou do texto? Deixa nos comentários o que você aprendeu sobre a relação do dólar com o nosso dia a dia.