Se você tem mais de 16 anos já deve ter passado pela experiência de sair da sua casa e se dirigir a sua zona eleitoral.

Chegando lá, você exerce o papel de cidadão e vota no político que você acredita que vai melhorar as coisas. Gostando ou não, essa experiência acontecerá de novo amanhã.

Continue com a gente e veja tudo o que você precisa saber sobre as eleições municipais.

Eleições 2020

Mesmo no meio da pandemia irá ocorrer eleições. Esse ano os cargos em disputa são prefeito com vice-prefeito e vereador.

O voto do prefeito contém dois dígitos, enquanto o do vereador possui cinco. O primeiro voto é para vereador, do mesmo modo o segundo é para prefeito.

Cada cidade tem no mínimo nove e no máximo 55 vereadores que podem ser eleitos. Nesse sentido, esse número varia de acordo com a quantidade de habitantes em cada cidade.Você e a urna: confira um passo a passo de como votar neste domingo (2)

Voto em legenda

Caso o eleitor não queira votar em um candidato ao cargo de vereador, ele pode votar na legenda, isto é, no partido. Contudo, ele precisa digitar apenas os dois primeiros números referente ao partido.

Votos inválidos

Votos brancos e nulos são inválidos e não influenciam em nada na contagem para eleger os políticos.

Nesse sentido, algumas pessoas acreditam que, caso os votos nulos alcancem a maioria absoluta dos votos, isto é, mais da metade, a eleição será cancelada e os candidatos são trocados. Porém, essa informação é totalmente falsa, pois são considerados votos não válidos.

Mudanças por causa do Coronavírus

As eleições municipais que ocorrerão amanhã terão algumas mudanças devido a pandemia do Coronavírus. Em outras palavras, alterações simples, nada que você precise se preocupar.

A primeira alteração foi a data. Era para ter ocorrido no início de outubro, mas devido à pandemia resolveram adiar para novembro.

Outra mudança é a exclusão da biometria, isso significa que o eleitor deverá mostrar um documento com foto e assinar o livro de votação. Assim, o processo será mais rápido evitando aglomeração de pessoas.

A terceira mudança foi o horário. Nas eleições passadas o horário era de 8h às 17h. Porém, amanhã os portões abrirão as 7h para o início das votações.

O horário das 7h às 10h será preferencialmente para os idosos. Todavia, o horário não será exclusivo para os mais velhos, porém os demais eleitores que chegarem para votar nesse período deverão respeitar a preferência.

Da mesma forma, agora vamos falar das mudanças diretamente relacionadas ao Coronavírus:

  • Uso obrigatório de máscara;
  • Uso do álcool em gel antes e depois da votação (este estará disponível em pontos estratégicos);
  • Respeitar o distanciamento;
  • O eleitor deve levar sua própria caneta para a assinatura no caderno de votações.

Leia também: Por que a demora para conhecer o presidente dos EUA?

Segundo turno

Algumas cidades, as que contém mais de 200 mil habitantes, poderão ter segundo turno para a escolha do prefeito. Isso só ocorre se no primeiro turno o candidato que tiver mais votos não alcançar a maioria absoluta dos votos, isto é, mais da metade dos votos.

O segundo turno acontece duas semanas após o primeiro dia de votação, ou seja, esse ano acontecerá no dia 29 de novembro.

Veja a lista das cidades que podem ter segundo turno.

Justificativa

Caso o eleitor não possa votar por não estar no seu domicílio eleitoral ele pode justificar. Esse ano a justificativa pode ser feita através de um aplicativo para celular chamado e-Título.

O aplicativo possui uma ferramenta de georreferenciamento, isto significa que o aplicativo identifica a localização do eleitor no momento da sua justificativa.

Pessoas hospitalizadas, com febre no dia das eleições municipais ou que as que tiveram COVID-19 no período de 14 dias antes da votação devem ficar em casa e justificar o voto da mesma forma. Mas quem deixar de votar por esse motivo terá de apresentar um documento, como atestado ou declaração médica.

Enfim, a justificativa pode ser feita no dia da eleição, respeitando o horário das 7h às 17h. Caso não seja feita a justificativa no dia, o eleitor tem um prazo de 60 dias para regularizar sua situação.

Eleições municipais

E aí? Gostou do texto? Está preparado para votar amanhã e fazer a diferença na sua cidade? Conta aqui em baixo para gente.