Em nosso dia a dia utilizamos o dinheiro para quase tudo. Seja pagando um lanche, pegando um ônibus, comprando uma roupa, entre outros. Mas, você já parou pra pensar o porquê das pessoas aceitarem um “pedaço de papel” como troca da sua mercadoria?

Para entender isso, é muito importante fazer um recorte temporal muito grande na história da humanidade, tá preparado?

Thumbs Yes GIF by SpongeBob SquarePants dinheiro

Dinheiro: Origem e Evolução

Antes de mais nada, vamos fazer uma breve análise sobre a evolução humana. A princípio, o homem era um ser que vivia da caça e de alimentos vindos da natureza. Quando esses acabavam, eles migravam para outro lugar.

Foi assim por muitos anos, porém, a inteligência humana foi evoluindo e assim, conseguimos desenvolver a agricultura. Dessa forma, os seres humanos ficaram mais “cômodos” e começaram a viver em sociedade.

Juntamente com isso, veio a necessidade das pessoas realizarem trocas para satisfazerem suas própias necessidades. Por exemplo, se eu precisasse de 3 Kilos de mandioca, eu poderia oferecer 3 Kilos de milho para receber o outro produto.

Outra forma de troca interessante é a de produto por trabalho. Diante disso, a mais famosa é a do Império Romano, que ofertava o sal (produto raro na época) para serviços prestados. Assim, surgiu o termo “salário”.

Por incrível que pareça, essa foi a primeira forma de dinheiro registrada na história da humanidade.

Quando o Metal entra na história

Nessa perspectiva, a evolução humana não parou de ocorrer e foi descoberto o metal. E  foi um material que encantou pela sua leveza e beleza. Em vista disso, mercadorias de metal eram as mais valiosas.

E a partir do metal que a Moeda foi criada. Geralmente feitas de ouro e prata, tinham peso e valores definidos e tinham uma impressão, ou cunho. Essa marca garantia quem produziu a moeda, garantindo seu valor.

E essas foram tão usadas que estão aí até hoje. Logicamente, são feitas de metal menos valiosos que antigamente.

Resultado de imagem para moeda grecia antiga

O Dinheiro em Papel

Nessa perspectiva, as pessoas começaram a utilizar apenas as moedas como troca de mercadorias. Isso se dá pelo fato de que era mais fácil de usar do que um animal, por exemplo.

Porém, nem tudo são flores. Transportar grandes quantidades de ouro e prata, além de ser difícil, era muito suscetível a roubos e saqueamentos.

Para, mais uma vez, facilitar a vida das pessoas, surgiram os Ourives. As pessoas guardavam uma quantidade de moeda nesses Ourives, como garantia, recebiam um papel que representava o valor guardado.

Parece alguma coisa que a gente tem hoje em dia, não é mesmo?

Assim, pela facilidade de transportar e realizar trocas, esse papel passou a ser aceito pela sociedade como uma forma de dinheiro, então, foi criado a Moeda-Papel.

Resultado de imagem para moeda papel ourives

O Governo e o Dinheiro

Antecipadamente, temos que ter em mente que todas essas formas de dinheiro tiveram uma convenção social. Ou seja, a sociedade teve que aceitar aquela forma de troca pra ela ter um valor.

Por outro lado, o quanto a sociedade foi evoluindo, essa convenção social foi passando para uma imposição do governo. Não de uma maneira autoritária, mas pela confiabilidade da sociedade no governo.

Nessa perspectiva, inspirado na Moeda-Papel, o governo passou a controlar a produção e o valor do dinheiro nos países através do Papel-Moeda. Essa não tem o lastro, como eram aquelas moedas depositadas nos ourives que foi dito anteriormente.

Resultado de imagem para impressão de dinheiro

No Brasil, essa produção é realizada pela Casa da Moeda e seu controle é feito pelo Banco Central. Assim, o governo brasileiro impõe para a sociedade o Real, e nós, aceitamos essa moeda como uma forma de troca de mercadorias.

Já contamos a história da origem do Real, para saber mais clique aqui.

Para entender o dinheiro, temos que ter em mente esse fator. Ele só vai valer caso haja uma aceitação da sociedade.

Por exemplo, se todo mundo no país quiser abolir o real e começar a usar canetas como troca, não há o que o governo possa fazer. Entretanto, lógico que é quase impossível de se acontecer.

As Criptomoedas

Do mesmo modo, o surgimento das Criptomoedas é uma forma dessa dissociação entre governo e moeda. Ela surge na internet por uma esfera privada e não tem controle governamental.

A mais famosa delas com certeza é o Bitcoin, que hoje vale R$ 31.601,09 apenas uma unidade. Definitivamente um valor muito alto.

bitcoin GIF

Acima de tudo, essa moeda, sem controle do governo, só tem esse valor por causa de uma aceitação social, e na esfera das Criptomoedas, de uma aceitação mundial.

Reconhecendo essa nova onda mundial, o Banco Central do Brasil não teve outra opção a não ser aceitar esse novo tipo de moeda.

Já falamos sobre isso, para saber mais clique aqui.

Dessa forma, esse mercado só está no início e tende a crescer muito. Empresas como o Facebook, governos como o da China, já estão investindo na criação desse estilo de moedas.

Com isso, vimos que estamos em uma constante evolução, de modo em que a forma de trocar mercadorias evolui de maneira proporcional. Hoje, estamos vivendo uma revolução na forma de fazer moeda. Quem sabe como será a moeda daqui a 50 anos?

E aí, diz o que você pensa sobre a moeda daqui a alguns anos e deixe sua opinião nos comentários. 😉