Donald John Trump é o 45º homem a ocupar o cargo de presidente dos Estados Unidos. No cargo desde 2017, é também o Terceiro Presidente na história dos Estados Unidos a sofrer um impeachment pela Câmara dos deputados.

Hoje, o Boletim Econômico vem te contar um pouco sobre o processo.

O Início da Saga: Por que Donald Trump está sofrendo um processo de impeachment?

A princípio, os questionamentos sobre a gestão de Trump começaram logo após um escândalo do presidente.

Neste ano, Donald Trump pediu que o colega ucraniano Volodymyr Zelensky investigasse seus adversários políticos. Entre eles Joe Biden, vice-presidente de Obama e atual candidato democrata à Casa Branca.

O telefonema entre os dois foi vazado por uma fonte anônima e reproduzido pelo The Washington Post.

Porém, mesmo disputando contra outros candidatos a vaga do partido democrata, Biden é o favorito.

Assim, o Congresso dos Estados Unidos abriu um inquérito, alegando que Trump havia abusado de seu poder. 

Abuso de Poder teria acontecido pois o presidente tentou aliciar um poder externo, para que este interferisse na democracia americana. Assim, o primeiro pedido de impeachment chegou à mesa do republicano.

Porém, as acusações contra Trump não param por aí.

Resultado de imagem para donald trump upset gif

A Saga Continua: Trump e a obstrução ao Congresso Americano.

As coisas ficaram ainda mais apertadas para o presidente americano quando as denúncias sobre abuso de poder começaram a ser feitas.

Logo após o inquérito do caso Donald Trump-Ucrânia repercutir no Congresso, vários membros de sua administração foram chamados a depor. No entanto, o presidente tentou explicitamente impedir as investigações.

Além de impedir que as testemunhas prestassem depoimento, a Casa Branca se recusou a abrir seus documentos para a investigação. A falta de transparência com as contas, ligações e outros dados não passaram livremente.

Na lei americana, a não-cooperação com investigações do Congresso se enquadra como forte desacato à casa dos deputados.

Assim, além da denúncia por abuso de poder, Donald Trump ganhou mais dos políticos americanos: Uma denúncia por obstrução do Congresso.

O possível fim da saga: Como acontece o impeachment nos Estados Unidos e o que vem por aí? 

O processo de impeachment nos Estados Unidos não é tão diferente do brasileiro. As denúncias são apresentadas, investigadas e logo depois, votadas pelos representantes do povo.

Porém, assim como no Brasil, nos EUA o processo segue duas etapas: precisa ser aceito pela Câmara dos Deputados e pelo Senado.

Na quarta (18 de dezembro), a primeira parte foi concluída. A Câmara dos deputados aprovou o impeachment de Donald Trump em ambas denúncias. Isso faz dele o terceiro presidente na história do país a ser ‘impeachmado’ pela câmara.

Andrew Johnson e Bill Clinton também sofreram o processo. No entanto, ambos foram absolvidos pelo Senado.

Após a condenação por abuso de poder com 230 votos a favor e 197 contra, o republicano também foi condenado por obstrução do Congresso com 229 “sim” e 198 “não”.

Agora, o processo segue para o Senado, onde deve ter, pelo menos, dois terços de votos à favor. Caso contrário, Donald Trump será o terceiro caso de presidentes que sofreram impeachment pela Câmara, mas foram absolvidos pelos senadores.

Enquanto espera a votação em Janeiro, o presidente segue em seu Twitter, se mostrando revoltado com o resultado parcial.

Imagem relacionada

O que isso significa para o Brasil?

Para o Brasil e o resto do mundo, a notícia pode ser desanimadora. Ainda que o alívio dos oponentes de Donald Trump seja gigante, as consequências políticas e econômicas na ordem internacional podem ser avassaladoras.

Além de um possível caos político por parte dos republicanos, o país pode sofrer uma forte desconfiança no cenário exterior. O aumento dessa desconfiança pode ter, como resultado, o afastamento de investidores e a perca de receita.

E, como vimos em 2008, uma crise econômica nos Estados Unidos pode acarretar facilmente uma crise mundial.

Para o Brasil, a queda de Trump significaria a perda de um aliado econômico e político para Jair Bolsonaro.

Embora os Estados Unidos não tenham honrado tanto suas promessas para o Brasil (como o caso da OCDE e do aumento de tarifas), Jair Bolsonaro ainda coloca Donald Trump como seu sonho de aliança.

Agora, resta esperar pela votação do Senado em janeiro, e assistir à reação do mundo.

E aí, deixa ai nos comentários o que você acha dessa possível saído do Governo Trump. 😁