Você já deve ter escutado algum economista no jornal falando sobre a “demanda agregada” da economia. Mas o que de fato significa isso?

Pensando nisso, o BE decidiu criar o ECONOMÊS, uma série de esclarecimentos sobre termos desconhecidos usados pelos economistas.

Esse post vai esclarecer todas as suas dúvidas os sobre esse tremo tão utilizado nas colunas de economia dos jornais.

Antes de mais nada, o que é demanda?

Demanda é um conceito inicialmente usada na microeconomia. Dessa forma, demanda é uma curva representada graficamente que mostra a quantidade de bens e serviços que as pessoas querem comprar, a um determinado preço e período.

Ou seja, demanda nada mais é do que a “intenção” de comprar  um determinado bem ou serviço específico.

Da mesma forma, a demanda é relacionada à oferta. Em que ambas representadas no mesmo gráfico nos mostram o ponto em que o mercado equilibra os preços.

13301a.png

Tanto a oferta quanto a demanda, são modificadas em função do preço. A função de demanda é dada por:

  • Preço do bem;
  • Renda dos consumidores;
  • Preço dos bens substitutos;
  • Gostos do consumidor;
  • Fatores externos.

Do mesmo modo, podemos destacar as principais características da demanda:

  • Quanto maior a demanda por um bem, menor vai ser o preço do bem;
  • Quanto menor a demanda por um bem, maior vai ser seu preço.

Os preços também influenciam na demanda, já que quanto mais altos os preços menor a demanda pelo bem.

O conceito de demanda agregada

O que então é demanda agregada?

Quando falamos da demanda na microeconomia, falamos das demandas individuais. Ou seja, aquela curva que representa a demanda de apenas um bem na economia.

Por outro lado, a demanda agregada traz a produção efetiva da economia. No caso da mensuração, utilizamos como dado o PIB do país.

Estamos falando do Produto Interno Bruto na economia, o PIB. Ou seja, o cálculo de tudo aquilo que é produzido e consumido no país.

Assim, a demanda agregada são todos os bens e serviços demandados na economia de uma país

E aí, o que achou do post? Comente aqui  o que você gostaria de saber do Economês