O que causou a crise de 29?

Essa grande crise, tão ouvida por nós, foi um choque para a sociedade estadunidense que sequer sonhava com ela. Claro, só os pessimistas (vulgo economistas) considerariam essa possibilidade. Mas, enfim, o que foi a crise de 29 e o que desencadeou ela?

Após a primeira Grande Guerra Mundial, as potências econômicas do mundo estavam destruídas. Isso inflou o ego dos Estados Unidos, que acabou pegando o pódio e fez de tudo para não o dividir, fechando até relações internacionais.

Fez de tudo para ser o primeiro – inclusive vencer de si mesmo… e esse foi o problema.

Press Conference Mic GIF by Flo Milli

A crise

Bem, antes de tudo, vamos destacar o que foi esse momento. E, assim, foi um momento de grande desespero para a população. Isso porque os Estados Unidos estavam vivendo longos anos de crescimento econômico.

Esse crescimento foi proporcionado por uma engenharia financeira que precisa de limites: o crédito. Assim como você não deve estourar o limite do cartão ao mesmo tempo que gasta todo o seu salário, o EUA devia ter feito o mesmo.

bart simpson episode 20 GIF crise

Acontece que, com intuito de fomentar a economia, os bancos começaram a oferecer muito empréstimo (receita parecida, inclusive, com a crise de 2008 ?‍♀️). Bem, com a tecnologia em ascensão, moda e afins, as pessoas não queriam ficar de fora dessas novidades.

E aí, que funciona assim: pessoas demandam, empresa produz e cresce e o povo, por gostar desse desempenho, compra ações para se tornarem sócios.

E, da mesma forma que muitas pessoas demandando algum produto pode subir seu preço, muita demanda de ação, também pode subir o preço.

Se ficou confuso sobre o que são ações, leia sobre Ações: o que são e como faturar com elas.

Regra pra dar ruim: bolha. Os ativos poderiam estar superfaturados. As pessoas estão mais crentes no futuro do que no momento. Fazendo com que a crise de 29 tenha sido, na verdade, uma crise de ativos.

Ações X Economia

Assim, a situação econômica reflete na bolsa de valores, assim como a bolsa de valores reflete a economia.

Lembra quando falamos de tecnologia? Então, não só estavam chegando geladeiras nas casas das pessoas, também estavam chegando máquinas nas indústrias. Digo, a mão-de-obra se tornou cada vez mais desnecessária.

happy black and white GIF by Tras la Cámara crise

Então, sim, com empresas mais tecnológicas, elas conseguiram desenvolver mais e produzir mais. As pessoas com seus empréstimos conseguiam comprar mais.

Mas, espera aí… se as empresas não precisavam mais de trabalhadores, como as pessoas iam pagar os empréstimos?

Bem, aí está o problema: a superprodução foi uma hiper—mega-produção. Ela não foi capaz de acompanhar os consumidores e disparou à frente, ofertando mais produtos do que deveria. E essa foi a matemática do erro.

A economia não estava tão bem assim… as pessoas estavam desempregadas, os bancos não estavam recebendo, as empresas não tinham mais para quem vender e a bolsa de valores foi no chão.

Sad Cry GIF by Team Coco crise

Inclusive, em apenas um dia, a queda da bolsa de valores foi em torno de um terço (muuuita coisa). A título de curiosidade, divide seu salário em 3 e fica só com uma parte disso, agora sentiu a dor, né?

Imagina então, a economia que já não estava bem, somando o desespero das pessoas ao verem o reflexo disso na bolsa de valores? Muitos acreditavam em suas ações, muitos tinham a maior parte (se não toda) de sua poupança investido em ações.

…essa foi o marco da crise de 29. Em 24/10/1929. Podia ter sido prevista? Acredito que não…ninguém imaginaria que todo aquele crescimento seria destruído em um só dia e depois iria alastrar por anos e anos.

O fim da crise

Pode-se considerar que o símbolo para o início do fim (?) da crise foi em torno de 1933. Mais conhecido como New Deal, representado pelo presidente Roosevelt. O “novo acordo” veio após várias tentativas falhas de retomar a economia do país e foi inspirado nas ideias de Keynes.

O New Deal, de forma sátira, era, basicamente, quebrar estrada e construir estrada. Melhor dizendo, o governo viu a necessidade que tinha em interferir na economia e passou a ofertar emprego dessa forma.

Jon Heder Running GIF by 20th Century Fox Home Entertainment

Colocando Keynes na jogada para contextualizar… o economista defendia a ideia de que o Estado era capaz de auxiliar na garantia do bem-estar da população.

E isso era uma novidade, visto que o EUA era bem defensor do liberalismo – e foi esse um dos motivos que pode ter agravado a crise… e isso aí gera muita discussão entre os economistas.

Para isso, entenda A importância de conhecer os pensamentos econômicos.

E, além de construir estrada (lógico que não só isso hehe), Roosevelt considerou estimular as exportações, ajudar os bancos (que estavam bem mal, né?), entre outras coisas.

Ou seja, ele ajudou todo mundo e isso acabou ajudando o país e a imagem dele.

E, mesmo que tenha demorado para o país se reestabelecer, conseguiu até se sair bem. Afinal, a gente vê hoje em dia… E, ah, só uma dica, se espelha nisso aí: menos dívidas e mais trabalho.

How You Doin Kiss GIF

Aproveita e conta pra gente, você acha que se o governo tivesse interferido na economia por volta de 1927, teria acontecido essa crise drástica em 29?

Deixa aí nos comentários, ou puxa a discussão lá no insta.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

Diferença entre política fiscal, monetária e cambial

Próximo

Como funciona o fundo monetário internacional (FMI)?