Devido à pandemia do coronavírus, os países do G20 acusaram a China de negligência quanto a ajuda aos países pobres.

O G20 é composto pelos oito países mais ricos e influentes do mundo, o G8, e 11 países emergentes.

Se interessou pelo assunto? Continue lendo.

Por que a China foi acusada?

Em abril os países do G20 concordaram em adiar o pagamento neste ano, para o dinheiro ser usado pelos governos em sistemas de saúde e necessidades urgentes no combate à pandemia de Covid-19.

Diante disso, até o atual momento, o acerto de suspensão foi de US$ 5,3 bilhões, bem inferior aos mais de US$ 11 bilhões previstos junto aos credores oficiais.

Nesse contexto, a China foi acusada no G20 por falta de transparência. Ainda mais, por não participar inteiramente do programa para ajudar países mais pobres, com a suspensão temporária de pagamento do serviço de suas dívidas em plena crise sanitária. 

No entanto, em reunião virtual no sábado, os ministros de finanças e presidentes de bancos centrais das maiores economias do mundo constataram que, dos 77 países elegíveis, somente 41 solicitaram participação, 18 estão considerando e 18 não têm interesse.

Porém, a maioria dos ministros criticou a falta de transparência em relação à iniciativa por parte da China.

China foi acusada de negligência?

No cenário atual, dos US$ 5,3 bilhões de dívida já suspensa, cerca de US$ 2 bilhões foram de débito oficial junto a Pequim. Mas a China não inclui créditos fornecidos através de bancos, como o China Development Bank (CDB).

Sendo assim, o presidente do Banco Mundial, David Malpass, observou que a participação do CBD como credor oficial é importante para a iniciativa do G20 funcionar.

Portanto, o fórum realizou um comunicado. Assim sendo, os credores oficiais devem participar da iniciativa de suspensão do serviço da dívida dos países pobres “de maneira completa e transparente”.

Todavia, vários países pobres hesitam ou evitam pedir suspensão da dívida.

Isso ocorre, pois, eles temem que a moratória leve as agências de classificação de risco a degradar suas notas de crédito e terem assim fechado o acesso ao mercado internacional de capitais.

Quais as ações da China?

Desde maio, após Donald Trump acusar a China de ter demorado a reagir perante a pandemia, o atual presidente do país, Xi Jinping, prometeu compartilhar uma eventual vacina e alocar 2 bilhões de dólares para a luta global contra a Covid-19.

Diante disso, a China vêm desenvolvendo a vacina contra o coronavírus e irá passar pelas fases de testes rapidamente. Porém, é notável que há uma cobrança maior em cima do país, o que dificulta ainda mais esse processo.

Além disso, há diversos comentários xenofóbicos e preconceituosos que estão sendo disseminados contra o país. São feitos tanto por alguns chefes de Estados, quanto pela população mundial no geral. Com isso, a China foi acusada de várias formas por estrangeiros.

Por fim…

Portanto, como o G20 realizou um documento final, a China deve se comprometer a auxiliar os países menos desenvolvidos que necessitam de ajudam em um momento tão delicado como este.

Sendo assim, na próxima reunião virtual do G20, resultados melhores são esperados da China.

📚💸 O Boletim Econômico é uma iniciativa de estudantes para estudantes. Por isso, se gostou do post, compartilhe com seus amigos e deixe-nos saber votando e comentando abaixo!