Nesta terça-feira (30), o governo de Jair Bolsonaro confirmou a prorrogação do auxílio emergencial, e assim é previsto o pagamento de R$ 600 por mais dois meses.

Todavia, a forma como esse pagamento será feito, ou seja, o cronograma de pagamento ainda será detalhado, e anunciado em alguns dias.

Auxílio Emergencial: governo confirma pagamento de mais 2 parcelas ...

Contexto

Devido a seriedade e a duração dos efeitos econômicos da pandemia do coronavírus, o governo decidiu prorrogar o auxílio emergencial que teve início em abril deste ano.

Quer entender mais sobre as consequências econômicas do novo coronavírus? Clique aqui.

Dessa maneira, o prazo foi estendido para dois meses, mas devido a quantidade de pessoas assistidas, e o valor da parcela proposto, o pagamento desse auxílio é de R$ 50 bilhões por mês para os cofres do país.

Sendo assim, tanto o presidente Jair Bolsonaro quanto o ministro da economia, Paulo Guedes, afirmaram que o país não suportaria mais duas parcelas.

Ademais, apesar da prorrogação do auxílio, o prazo para solicitação continuou o mesmo, acabando nesta quinta-feira (2).

Como resultado, é discutido como será feito esse pagamento.

Para entender mais sobre o auxílio emergencial, clique aqui.

Os R$ 600

Primeiramente, é importante lembrar que Jair Bolsonaro, o Ministério da Economia e o Ministério da Cidadania vinham defendendo um valor escalonado em três parcelas: R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

Entretanto, foi-se estabelecido a manutenção das duas parcelas de R$ 600 para não ter que passar pelo processo de aprovação do Congresso novamente.

Dessa forma, o pagamento do auxílio ainda está sendo decidido e, provavelmente, será divido ao longo do mês.

Segundo o ministro da economia, Paulo Guedes, o faseamento das próximas duas parcelas, pode permitir um efeito mais duradouro do auxílio.

sad i know GIF by Originals

Juntamente com isso, o ministro ressalta o valor desse auxílio para os cofres do país, indicando a necessidade de se ajustar aos poucos recursos.

Você sabia que são cerca de 65 milhões de brasileiros que estão recebendo o auxílio emergencial?

Segundo a lei, o pagamento das parcelas precisa ser feito em cada mês, mas não há impedimentos para que seja dividido em parcelas.

Apenas um exemplo:

  • 1° MÊS: R$ 500 no início + R$ 100 no final do mês.
  • 2° MÊS: R$ 300 no início + R$ 300 no final do mês.

interested GIF by Nick Cannon

Dessa maneira, o auxílio poderá abranger um período de três meses, seguindo uma linha parecida com “R$ 500, R$ 400 e R$ 300”.

Por conseguinte, o cronograma de pagamento da quarta e quinta parcela ainda será decidido. Assim, questões em torno da forma do pagamento, do saque, e do bolsa família serão detalhadas nos próximos dias.

É importante lembrar que o presidente da caixa anunciou que aqueles que já recebem as parcelas de R$ 600, receberão as duas parcelas extras, sem a necessidade de se cadastrar novamente.

Renda Brasil

Por fim, a manutenção dos R$ 600 na prorrogação do auxílio afeta o valor que será destinado ao novo programa, Renda Brasil, mas que ainda não foi decidido.

Já escrevemos sobre o programa Renda Brasil. Para ler, clique aqui.

Proposta do governo prevê Renda Brasil com benefício médio de R ...

Você sabia que o Renda Brasil, que visa substituir o Bolsa Família, utilizará os dados do auxílio emergencial para assistir mais pessoas?

Fique atento ao site! Assim que essas informações pendentes saírem, estaremos te explicando com nosso jeito fácil de entender.

Gostou do texto? Não esqueça de compartilhar.