O IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – mede a variação dos preços de produtos e serviços para o consumidor final.

Ainda mais, o IPCA é também considerado como o principal indicador para a Taxa de Inflação do Brasil.

Mas apesar de ouvirmos sobre ele todos os dias, quase nunca fica claro como afeta nossas vidas. Neste artigo você entenderá tudo sobre o IPCA e porque ele afeta o seu e o meu bolso.

IPCA na Economia – Como funciona o Índice

Antecipadamente, o IPCA tem por objetivo medir a Inflação de um conjunto de produtos e serviços comercializados no varejo. Ligado diretamente ao consumo pessoal das famílias, cujo rendimento varia entre 1 e 40 salários mínimos.

A princípio, esta faixa de renda foi criada com o objetivo de garantir uma cobertura de 90% das famílias. Tais essa pertencentes às áreas urbanas de cobertura do Sistema Nacional de Índices de Preços ao ConsumidorSNIPC.

Diante disso, o BACEN em conjunto com o CMNConselho Monetário Nacional – verifica se o custo de vida familiar no Brasil têm aumentado muito. Igualmente se o governo tem cumprido as metas de Inflação estipuladas.

Como é calculado e como encontrar as taxas?

Em vista disso, o IPCA hoje reflete o custo de vida para famílias residentes em nove regiões metropolitanas. Em resumo, são elas: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além dos municípios de Goiânia e Brasília.

De maneira geral, os dados para o cálculo do IPCA vão do dia 1º ao dia 30 ou 31 de cada mês. Contemplam tanto setores do comércio como prestadores de serviços.

Principais Variáveis
  • Moradia
  • Alimentação e bebidas
  • Saúde e higiene pessoal
  • Artigos para casa
  • Despesas pessoais
  • Educação
  • Comunicação
  • Transporte
  • Vestuário

Sobretudo, o Índice acumulado consiste na média dos meses considerados. Por se tratar de uma taxa de juros, o Índice é uma média ponderada.

Mas, há uma forma de saber o seu resultado de forma rápida e eficiente, que é através da Calculadora do Cidadão do Banco Central. 

Altas e Baixas do Índice

Sob o mesmo ponto de vista, se alguns desses produtos e serviços obterem aumento, o IPCA sobe. Ou seja, haverá algum reajuste de preço para cima, o que quer dizer que ficarão mais caros. Isso é a Inflação.

Da mesma forma, caso o IPCA caia, isso quer dizer que os preços subiram menos em relação ao mês anterior, e não que caíram. Mas, se o Índice for negativo, aí sim teremos a chamada Deflação, o que indica que os preços terão reduzido.

E, para os amantes de números, eis uma tabela de comparação abaixo:

PeríodoTAXA
Agosto de 20190,11%
Julho de 20190,19%
Agosto de 2018-0,09%
Acumulado no ano2,54%
Acumulado nos 12 meses3,43%

Variação periódica no cálculo do IPCA Fonte: IBGE

Sobretudo, de julho para agosto, houve deflação em três dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados.

À primeira vista, as variações negativas mais intensas vieram dos grupos:

  • Alimentação e bebidas – (-0,35%)
  • Transportes – (-0,39%)
  • Saúde e Cuidados Pessoais – (-0,03%) Embora com menos intensidade de acordo com o mês anterior, de -0,20%.

Consequentemente, no lado das altas, destacam-se os grupos:

  • Habitação – (1,19%)
  • Comunicação – (0,09%)
  • Artigos de Residência – (0,56%)

Logo, além da variação dos preços, também são considerados os pesos que cada uma dessas despesas possuem dentro do orçamento familiar.

O que faz o Índice subir?

Primeiramente, os produtos e serviços são precificados pela lei da Oferta e Demanda. Pela razão de que, se algo tem muita procura mas pouca disponibilidade, o preço dele sobe. Caso contrário, ele tende a cair.

Com isso, a variação é causada por diversos fatores, como: Resultado de safras; Cotação do dólar; Clima; Custos de Produção e até Mão de Obra. 

Ainda mais, outro fator que também leva à alta do IPCA é a quantidade de dinheiro em circulação. Pela razão de que, quando a economia está muito bem, com alto consumo e renda, terá mais moeda circulando no mercado. 

Assim, caso essa quantia não seja controlada, o valor do IPCA geral deve cair, ou seja, o dinheiro perde poder de compra.

O IBGE – Índice Brasileiro de Geografia e Estatística – disponibiliza os valores para o IPCA do mês, analisado no mês anterior. E apresenta também o acumulado dentro do ano e o dos últimos 12 meses.

Impacto do IPCA na vida do Brasileiro

Como falamos anteriormente, é através, principalmente, do Índice IPCA que o BACEN – Banco Central do Brasil – mede a inflação acumulada do país.

Provavelmente, isso poderá afetar diversas situações do seu dia a dia, como os seus investimentos, por exemplo.

Se você Investe em Tesouro IPCA ou LCI e até mesmo LCA, fique atento aos números desse Índice que acabamos de apresentar.

Antes de mais nada, O que mais chamou sua atenção sobre o IPCA?

Comenta aí com a gente. 😉