Após 15 anos sob o comando do grupo de Mujica, o Uruguai elegeu, no último mês, um novo presidente. Lacalle Pou toma o poder do país sul americano em janeiro.

O que isso significa para a América do Sul? É o que iremos te contar neste post.

Quem é Lacalle Pou?

Em primeiro lugar, você precisa saber que o novo presidente uruguaio vem de uma família tradicionalmente política.

Luis Lacalle Pou é um advogado uruguaio de 46 anos. O novo líder do país é filho de um antigo presidente do Uruguai, Luis Alberto Lacalle, que foi eleito pelo mesmo partido do filho, o Partido Nacional.

Porém, o pai de Pou, que teve seu governo marcado por escândalos de corrupção, não o impediu de entrar na política, e se tornar deputado federal aos 26 anos de idade.

Sempre como oposição de Mujica, o então deputado federal concorreu pela primeira vez à presidência do país em 2014. No entanto, mesmo chegando ao segundo turno, Lacalle Pou foi derrotado por Tabaré Vazquez, candidato do grupo de Mujica (também conhecido como Frente Ampla).

Em 2019, o candidato conseguiu se eleger com 50,6% dos votos válidos, em uma disputa acirrada com Daniel Martínez, também da Frente Ampla.

Como está a economia do Uruguai?

O Uruguai cresceu muito nos últimos anos. Sua taxa fica acima da proposta pelo FMI, que em 2017, por exemplo, era de 3,1%. O país cresceu, no mesmo ano, 3,4%.

De acordo com economistas internacionais, a chave do sucesso econômico foi o estabelecimento de prioridades. Na última década e meia, o Uruguai focou seus esforços em exportações para a Ásia e Europa, desprendendo-se da América do Sul, e se tornando menos dependente de Brasil Argentina.

Ainda mais, os antigos governos, desde 2002, quando o Uruguai enfrentou uma grave crise por culpa da Argentina, resolveram investir em turismo.

Sim, os investimentos na cultura uruguaia e nos pontos turísticos do país tornaram seu maior atrativo, Punta del Este, um dos destinos favoritos dos europeus.

uruguai

Os resultados econômicos foram incríveis. Em 2011, o Uruguai possuía US$ 1 bilhão de reservas. Atualmente, este valor chega a US$ 18 bilhões.

O país está politicamente estável, se firmando como umas das mais fortalecidas democracias da América do Sul. Ainda, o país tem o terceiro melhor IDHÍndice de Desenvolvimento Humano — da América Latina.

Mas se a economia uruguaia está tão boa, porque os eleitores decidiram mudar?

O grande problema, para os uruguaios, é a segurança pública. Atualmente, a maior parte da população sente-se desprotegida, e assegura que a violência nas ruas tem crescido constantemente. 

Os cidadãos do país sentem que a política pública de Pepe Mujica foi ineficiente, e falhou de forma intensa com a segurança do povo.

Do mesmo modo, a insatisfação cresce com as novas denúncias de corrupção. O povo uruguaio pede maior fiscalização das atividades políticas.

E Lacalle Pou bateu bastante nessas teclas.

lacalle

Durante a corrida eleitoral, o novo presidente repetiu várias vezes sobre sua preocupação com a segurança pública. Do mesmo modo, foi irredutível com a corrupção (que hoje é, aproximadamente, metade do brasileiro).

Mesmo com histórico de corrupção familiar, os eleitores do Uruguai se interessaram pelas promessas de Lacalle Pou, o que o levou ao segundo turno.

Juntamente com isso, o novo presidente prometeu uma política econômica de austeridade. Isto significa que ele pretende diminuir gastos do governo, ou, ainda, aumentar os impostos. A política de austeridade deve equilibrar as contas públicas do país, que estão em déficit.

E na área social?

Socialmente, Lacalle Pou apresenta um perfil liberal. Foi a favor da união estável entre casais de mesmo sexo (não apoiando totalmente o casamento). Do mesmo modo, sempre se posicionou a favor da legalização do plantio de maconha para fins medicinais.

Ainda, Lacalle Pou prometeu não acabar com o aborto legal no Uruguai (primeiro país da América do Sul a legalizar a prática). Mas também prometeu pensar políticas públicas para que as mulheres uruguaias precisem, cada vez menos, recorrer à prática.

Como a eleição no Uruguai afeta o Brasil?

Para o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, os resultados são mais animadores que o contrário. De acordo com analistas internacionais, o Uruguai agora deve ter uma economia cada vez mais liberal, o que pode ser muito positivo para os países da América do Sul. Principalmente, aqueles que pretendem realizar comércio com o Uruguai.

Do mesmo modo, existem divergências claras entre o novo presidente do Uruguai e o presidente brasileiro, principalmente em questões sociais.

Lacalle Pou, durante as eleições, comentou que “cada um deve cuidar de seu país”, e não disse mais nada sobre a situação dos outros países.

Assim sendo, espera-se que, por meio do Mercosul, o Brasil consiga firmar um bom relacionamento com o Uruguai.

Diante disso, cabe ao Brasil aguardar pelas novas reviravoltas na América Latina, e torcer para que sejam favoráveis à nós.

Quer ler mais sobre política e economia? Clique aqui!