Ações: o que são e como faturar com elas?

O mercado de capitais está cada vez mais acessível as pessoas, e hoje em dia o termo “ações” não é mais tão incomum.

Aliás, você sabe o que são ações? E melhor que isso, como podemos operá-las e fazer dinheiro com elas?

De antemão já te convido ao conhecer esse mundo e todas as suas oportunidades! Vem com a gente!

Mercado Financeiro

Antes de mais nada, para entender o que são ações e como faturar com elas, precisamos entender o conceito de mercado de capitais. O mercado de capitais é um dos 4 grandes mercados que compõe o mercado financeiro, quais sejam:

Estrutura do Mercado Financeiro
  • Mercado Monetário: A princípio no mercado monetário se realizam as chamadas operações de curto prazo, com objetivo de atuar sobre a liquidez por meio da retirada ou injeção de moeda através títulos públicos;
  • Mercado de Câmbio : Agora no mercado de câmbio temos o ambiente onde as transações com moedas estrangeiras ocorrem, também chamadas de “divisas”. É nele que se compra e vende moedas, tais como o dólar;
  • Mercado de Crédito: No mercado de crédito são feitas operações de empréstimo e financiamento, em sua maioria, através de bancos por isso é também é chamado de mercado bancário;
  • Mercado de capitais: Por fim temos mercado de capitais, aqui temos segundo a definição oficial o “conjunto de mercados, empresas e ativos que viabiliza a transferência de recursos financeiros entre tomadores e investidores destes recursos”.

Inclusive, o Boletim inclusive já falou como esses mercados operam juntos e para conferir basta clicar aqui.

Como funciona?

Conforme vimos como eles funcionam, vamos focar no mercado do nosso interesse para o tema de hoje, o mercado de capitais.

De antemão saiba que as empresas que precisam de recursos para custear seus projetos, tais como expansões ou aquisições, podem recorrer ao mercado de capitais para atrair pessoas dispostas a arcar com esse valores.

Em suma, o mercado de capitais é a o caminho pelo qual as empresas se capitalizam e conseguem recursos para financiar seu projetos.

Para isso existem diversas temos muitas opções: Ações, Debêntures, Cotas de fundos de investimentos, Certificados de depósito de valores mobiliários, Notas comerciais, Contratos futuros, Derivativos, a lista é bem longa.

Contudo, hoje vamos nos ater apenas as ações. E vamos a sua definição formal do que elas são.

Ações

Conforme o Portal do Investidor do Governo Federal, ação é: “a menor parcela do capital
social das companhias ou sociedades anônimas”.

Ou seja, ações tratam-se de títulos patrimoniais e por isso concedem os mesmos direitos e deveres dos sócios aos titulares, isso claro, no limite das quantidades de ações que possuir.

Características

  • Escriturais: antes de mais nada as ações são títulos escriturais, ou seja, são ativos que circulam de forma eletrônica, e não são palpáveis como um título em papel.

Dessa forma as ações escriturais não possuem um meio físico que ateste sua existência e sua operação se dá por meios eletrônicos. Através de uma conta virtual, apenas dados são movimentados por corretoras autorizadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM);

  • Nominativas: Ou seja, são registradas em nome de quem as detém – o titular;
  • Instrumento de investimento: A ideia das ações não é controlar empresas, mas negociá-las como produtos, por meio de agentes como uma forma de aplicação de recursos, e com isso visando um lucro futuro;
  • Rentabilidade: já que falamos em lucro, as ações fazem parte do grupo de ativos de renda variável. Ou seja, o lucro depende também de eventos futuros, como a situação da economia por exemplo. Diante de um maior risco, ativos passam a oferecer lucros maiores.

Classificação

Continuando, ações dividem-se em ordinárias ou preferenciais. As ações ordinárias são aquelas que dão direito ao voto dos acionistas em decisões sobre os rumos da empresa. As preferenciais não oferecem esse poder de decisão, contudo são a prioridade no recebimento dos resultados financeiros.

Assim, é importante perceber que uma empresa não pode emitir um valor acima de 50% de ações preferenciais. Elas inclusive não estão autorizadas a fazê-lo.

Tipos de Mercado

Existem dois tipos de mercados principais onde se negociam as ações. No mercado primário se realizam as transações entre empresa e investidores, já no secundário é onde ocorrem as transações entre investidores.

Direito dos Acionistas

Por fim após entender como funcionam as ações, quais as vantagens em obtê-las? Como ganhar dinheiro com ações? Para isso vamos explicar um pouco sobre os direitos dos acionistas.

Dividendos

Sobretudo a vantagem em possuir certos tipos de ações é que elas pagam dividendo. Ou seja, acionistas recebem uma parcela do lucro líquido apurado pela
companhia. Afinal de contas você é um sócio, lembra?

Juros sobre o capital próprio

A diferença para os dividendos é que são dedutíveis do lucro tributável da empresa. Atualmente empresas se preocupam em “bonificar” seus acionistas, devido a isso, o pagamento de juros sobre o capital próprio é uma forma de bonificação. Por outro lado, para a empresa, esse valor se deduz dos impostos pagos sobre o seu lucro. É uma relação de ganha x ganha.

Direito de subscrição

Sob o mesmo ponto de vista, em que você é um sócio da empresa, pense que possua 10% em ações de uma empresa petrolífera por exemplo.

Agora imagine que depois de certo tempo essa empresa aumenta o seu capital e, por isso decide vender mais ações. Entende que com esse crescimento o seu percentual não é
mais 10%, mas menor?

Como solução existe o direito de subscrição que garante que você, enquanto acionista, tenha o direito de compra de parte dessas novas ações, com preço e prazo específicos, isso para que você mantenha a participação no capital da empresa.

Então? Percebe quantas boas oportunidades de investir seu dinheiro? E esse é apenas um dos caminhos possíveis. Nós do Boletim traremos outras boas opções para vocês em breve. Até a próxima!

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

Conheça os 10 pilares do Fascismo

Próximo

Economia destrutiva: como decisões econômicas afundam cidades