Por que o mercado asiático está em alta?

Você conhece o mercado financeiro asiático? O primeiro a acordar no globo, ele funciona respondendo aos acontecimentos do dia anterior na Europa e América.

Nessas últimas semanas as bolsas da Ásia voltaram a crescer apesar de notícias mistas, vem comigo que eu te conto mais sobre ultimas semanas no mercado menos vigiado do Brasil!

ásia

Como está sendo a performance da bolsa asiática?

Antes de mais nada, performance global desde o início da pandemia está longe do ideal, quedas na demanda e oferta têm causado danos enormes nas bolsas ao redor do globo. E na Ásia não é diferente.

Por isso as bolsas em geral têm reagido, quando bem, igual um caranguejo pela praia. Andando só de ladinho, sem grandes flutuações.

ásia

Mas na Ásia não tem sido assim nas últimas semanas. Mesmo com expectativas globais que mercados como a Nikkei fossem cair, não só conseguiram recuperar parte das perdas, como resistiram às notícias ruins da semana.

Quais as más notícias?

Por conta de notícias como as mudanças no Banco Central turco; aumento das tensões sino-americanas; e mais recentemente, a venda massiva de ações por um fundo de investimentos americanos, bolsas ao redor do globo caíram.

Por fim, claro, não se pode esquecer da estrela dos últimos dias da economia global. O super cargueiro Ever Given, que atolou no canal de Suez, levando a economia marítima global a uma parada quase total por 5 longos dias.

ásia

Você pode ler mais sobre esse caso clicando no botão abaixo.

Mas ainda assim o mercado asiático se sustentou. Como? Bem, os principais investidores da outra metade do globo não receberam apenas notícias ruins.

As boas notícias

Vamos começar pelo rockstar da semana. O cargueiro foi removido com sucesso do canal! Agora, ele será rebocado até o porto mais próximo enquanto checam por possíveis danos. Dessa forma, as autoridades egípcias provavelmente exigirão uma auditoria para determinar as causas do acidente.

Logo após as reações de mercado à mudança no comando do Banco Central turco, foi anunciado que não seriam tomadas decisões de abruptas.

O Fed americano também indicou que vai continuar com sua política monetária, sem grandes mudanças até 2023, como forma de tentar recuperar a economia americana pós-covid.

Além disso, coisas como a sinalização de uma pausa nas tensões entre China e Estados Unidos, e a provável boa performance da indústria em fevereiro da China, conseguiram conter muito dos efeitos negativos que a liquidação em massa causou.

O fundo liquidou mais de 20 bilhões de dólares em diferentes ações ao redor do globo, mas as quedas foram mínimas.

Existe uma confiança que essa venda em massa não é o presságio de algo pior, e apenas ajustes do mercado às ações de alguns atores.

ásia

Explicando melhor o mercado financeiro da Ásia

O mercado asiático trabalha com as notícias inteiras do dia anterior já consolidadas, por isso raramente bolsas sofrem quedas ou subidas bruscas, seus investidores raramente são pegos de surpresa por fortes mudanças no cenário internacional.

Por isso, notícias como os números de vacinados no dia no globo são primeiro aproveitadas de forma mais calma no mercado asiático.

Pois com os valores consolidados, é possível ter uma melhor visão do progresso do combate a pandemia e do futuro da economia. Os investimentos acontecem, portanto, em um ambiente mais calmo e condensado que aquele nos outros mercados do globo.

EUA, OPEP+, Ásia e a recuperação global: o que isso significa?

Mais um fator importante para a recuperação dos mercados asiáticos foi o anuncio de um novo programa de infraestrutura estadunidense.

Esse novo projeto vem animando investidores tanto pelo possível crescimento dos EUA e estímulo da economia. Com promessas de construção de pontes, represas, mudanças no sistema público de saúde e até educação, o projeto é uma promessa de desenvolvimento para as próximas décadas dos EUA.

Os detalhes do projeto foram divulgados na quarta (31), um dia antes da reunião da OPEP+, que decidirá sobre a produção dos participantes.

ásia

As duas coisas se ligam firmemente, uma sinalização americana da necessidade de importação de petróleo poderá significar a não redução da produção, estabilizando preços

Por que isso importa para as bolsas asiática?

Como boa parte dos países asiáticos importam petróleo, preços baixos e estáveis são importantes para sua economia. Por isso a Ásia tem uma boa expectativa de uma possível convergência entre EUA e OPEP+.

Então uma alta nos preços dos barris de petróleo poderia levar a uma queda forte nas bolsas asiáticas em especial.

Mas não só de Europa e Estados Unidos se fazem as bolsas asiáticas.

Notícias como a abertura gradual do sistema bancário chinês para atores estrangeiros e os resultados mensais das produções industriais da região também são vitais.

Com a pandemia sobre controle na região, apesar de baixa vacinação, a expectativa é que haja uma recuperação geral. Os resultados serão divulgados ao longo da semana.

E aí, deu pra entender um pouco do que aconteceu nessas últimas semanas na Ásia? Comenta aí o que você acha que faltou contar!

Total
217
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

Ovos de páscoa e economia: você conhece a relação entre eles?

Próximo

Primeira onda do feminismo e economia, qual a relação?