Saiba tudo sobre o auxílio emergencial de Joe Biden

Você com certeza já ouviu falar a respeito do plano emergencial – trilionário – aprovado nos Estados Unidos.

Contudo, você sabe para onde está indo todo esse dinheiro? Além disso, já se perguntou como ele afeta a economia?

Não? Então vem comigo passar essa história a limpo!

Como o auxílio emergencial de Joe Biden funciona na prática?

O “Plano de Resgate Americano” injetou US$1,9 trilhões na economia estadunidense. Possui como objetivo a aceleração da recuperação econômica no cenário pandêmico.

Nesse sentido, a quantia apresentada equivale a quase um décimo de toda a economia dos EUA. E sabe o que mais? O valor é um pouco maior do que o PIB do Brasil!

Joe Biden Reaction GIF

No dia 06 de março, o Senado americano aprovou o projeto. Após algumas alterações, a Câmara dos Representantes deu seguimento ao plano, o qual tornou-se lei no Congresso.

Assim, o auxílio emergencial presente é o terceiro já aprovado desde o início da pandemia. Ao todo, já foram gastos US$5 trilhões em programas de ajuda econômica.

Os estímulos concedidos aos cidadãos serão distribuídos em forma de cheques. Desse modo, americanos que ganham até US$75 mil por ano receberão US$1400 do Governo. Além disso, há a extensão do Seguro Desemprego, no valor de US$300 por semana, até o mês de setembro.

Ao todo, serão 400 bilhões de dólares aplicados diretamente nas mãos do povo.

Ademais, podemos citar as seguintes concessões:

  • US$130 bilhões para a reabertura das escolas;
  • US$350 bilhões para governos estaduais e locais;
  • US$49 bilhões para testes e pesquisas relacionadas ao Covid-19;
  • US$14 bilhões para a distribuição de vacinas;
  • US$25 bilhões para o setor gastronômico;

O que ficou de fora do auxílio emergencial de Joe Biden?

A única proposta não aprovada pelo Senado foi a do aumento no salário mínimo. O presidente dos EUA desejava uma passagem de US$7,25 por hora para US$15 por hora.

A não aprovação ocorreu em função de uma possível diminuição da competitividade e do investimento. Ou seja, estes fatores interviriam no crescimento econômico. Afinal, o valor seria dobrado, bem como a capacidade de consumo, o que poderia inflacionar a economia.

Economês: o que é inflação, deflação e desinflação?

Por fim, pode-se dizer que, na visão dos senadores, a medida não estaria alinhada com o objeto inicial do auxílio emergencial de Joe Biden.

Joe Biden Reaction GIF by GIPHY News

Como Biden pretende pagar o rombo?

Bom, a questão é mais “simples” do que se imagina. Uma vez que a criação do pacote gera estímulos aos cidadãos, os recursos aplicados retornam em forma de consumo.

Ficou na dúvida? Então calma aí!

O consumo está diretamente relacionado à renda. Dessa forma, em função da pandemia, muitas famílias tiveram suas rendas afetadas, o que gerou uma diminuição no … ?

Exatamente, no consumo!

Assim, com o auxílio, há o aumento do consumo, o qual passa a estimular a produção, o emprego e a geração da própria renda. Ao final de todas essas etapas, os recursos aplicados retornam à economia norte-americana.

Quais são as consequências econômicas?

Meses depois do início do auxílio, o nível de consumo encontra-se semelhante àquele de antes da pandemia. O Federal Reserve (FED) apresentou, no dia 17 de março, suas projeções para o ano de 2021. Dessa maneira, estima-se que o PIB deve crescer 6,5%.

Além disso, o bom ritmo de vacinação nos EUA e a sensação de vida normal também são fundamentais para retomar a economia.

A estimativa de inflação é de 2,4%. Contudo, uma vez que a maior parte da população estará vacinada na primavera / verão, há chances de um possível boom de consumo.

Sendo assim, um alerta é firmado em relação à inflação.

E o mercado de câmbio?

A princípio, o mercado de câmbio compreende operações de compra e venda de moeda estrangeira. Nesse sentido, destaca-se o dólar.

Bem, o dólar posiciona-se como a moeda de reserva no sistema monetário internacional. Desse modo, é importante para as transações correntes (déficit ou superávit em relação ao PIB) dos países.

Dito isto, uma de suas funções é manter o equilíbrio da taxa de câmbio. Nesse sentido, a aplicação de US$1,9 trilhões na economia norte-americana desvaloriza o dólar em outros países.

Mas o que isso quer dizer?

Quer dizer que, devido a este fator, ocorre a fuga de investimentos e a diminuição do valor das exportações dos demais países.

Então respira, vamos recapitular! A desvalorização do dólar – moeda de troca – em um cenário pandêmico, afeta outros países de forma negativa.

O número de saída da moeda estrangeira é maior do que o de entrada. Em outras palavras, a demanda por dólar é maior do que a oferta.

Assim, enquanto a maior potência mundial volta-se para sua recuperação, há o atraso econômico do restante do globo.

Joe Biden GIF by Election 2020

Porém, há um país que tem sido a exceção e apresenta uma valorização do dólar. Sim… estou falando do Brasil. Quer saber como isso aconteceu? Então vem comigo que eu te explico!

Economia brasileira

O Brasil caminha em direção contrária ao que foi falado acima. O real sofreu desvalorização em relação ao dólar. Ou seja, o último ainda permanece alto. É nesse contexto que surge a atual inflação brasileira.

Desse modo, o custo do capital aumenta, o que torna as concessões de créditos e de empréstimos mais altas. Portanto, o investimento e o consumo brasileiro são desestimulados.

Ao final, também temos um atraso na recuperação econômica.

Gilberto Brasil GIF - Gilberto Brasil Bbb21 GIFs

Leia também: Projeção da inflação em 5%: o que significa?

E então, gostou de saber mais sobre o pacote econômico da maior potência do globo?

Me conta nos comentários e mande para os amigos!

Total
0
Shares
7 comentários
    1. Obrigada pelo comentário, Rafael! Fico feliz em saber que gostou de nossa explicação!
      Continue nos acompanhando para sempre receber conteúdos novos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

O que é economia política e o que ela estuda?

Próximo

Por que precisamos saber pelo menos o básico de economia?