Como funciona o mercado financeiro brasileiro?

Antes de mais nada, se você tem interesse em iniciar seus investimentos, o BE pode te ajudar a entender as dúvidas mais frequentes da área.

Do mesmo modo, no texto de hoje, a proposta é desvendar a porta de entrada para os investimentos. Isto é, vamos falar sobre o que é o mercado financeiro brasileiro e como ele funciona.

Então, para saber mais, fique ligado nessa leitura!

O mercado financeiro brasileiro

Antes de tudo, o mercado financeiro abrange as negociações em torno de ativos, como títulos, moedas, ações, derivativos, mercadorias, commodities e bens de valor.

Ainda mais, é representado por um conjunto de instituições e autoridades monetárias. No caso do Brasil, destacam-se a Bolsa de Valores de São Paulo, o Banco Central e a B3 – cujo índice utilizado é o Ibovespa.

Bovespa fecha em alta com início da vacinação contra a Covid-19 no Brasil |  Economia | G1
Mercado financeiro no Brasil

Desse modo, estes órgãos regulam e fiscalizam todo o processo para garantir que as operações caminhem de forma correta.

Nesse sentido, cada país tem seu próprio ambiente financeiro, o que não quer dizer que seja restrito para investidores e ativos domésticos. Bem como se faz possível a relação de troca, entre comprador e vendedor, de forma livre – fator fundamental.

Aqui, cabe destacar que:

  1. O objetivo é evitar uma forte presença do Estado;
  2. Existem os credores, os quais fornecem o capital e;
  3. Captadores ou mutuários, que captam os recursos em troca de juros ou em troca de parte dos lucros com os demais acionistas.

É por essa razão que o mercado financeiro atua de forma direta no fluxo da economia.

Em resumo, o mercado financeiro permite:

  • A captação de recursos e capitais;
  • A transferência de títulos e;
  • A comercialização de moedas.

Tudo isso sem a obrigação de envolver um contato entre os agentes. O que quer dizer que a “ponte” ocorre via instituição financeira, as quais citamos acima.

As instituições do mercado financeiro brasileiro

  • Banco Central ou Bacen:

É um órgão autônomo e descentralizado ligado ao Ministério da Economia. Pode ser chamado também de “banco dos bancos”.

Dessa forma, apresenta como funções:

  1. Autorizar e supervisionar as instituições financeiras atuantes no Brasil;
  2. Monitorar o mercado de crédito;
  3. Executar políticas monetárias;
  4. Emitir o papel-moeda e;
  5. Garantir o equilíbrio do mercado.
  • O BE já possui um texto que aborda a autonomia e as funções do Bacen. Caso tenha interesse nesta leitura:
  • Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

Sobretudo, a CVM também está ligada ao Ministério da Economia. Nesse contexto, tem como função desenvolver, normatizar, fiscalizar e disciplinar o mercado de valores mobiliários.

Em segundo lugar, a Comissão garante o bom funcionamento das operações, a fim de evitar fraudes e manipulações.

Em terceiro lugar, é responsável por fiscalizar instituições como:

  1. Bolsa de valores;
  2. Sociedades anônimas de capital aberto;
  3. Fundos de investimentos e;
  4. Corretoras.

Como os principais mercados funcionam?

Agora, vamos dividir o mercado financeiro em quatro partes: 1. ações; 2. obrigações; 3. derivativos; 4. balcão.

  • Mercado de ações:

Acima de tudo, este mercado permite que os investidores comprem ou vendam participações societárias em empresas de capital aberto. Além disso, é chamado de mercado de capitais, pois é possível negociar títulos, ações e derivativos.

  • Mercado de obrigações, ou de dívida, ou de crédito:

Neste setor, os investidores podem comprar títulos de dívida de empresas ou, até mesmo, títulos do Tesouro Direto.

Ainda mais, é nesse mercado em que ocorrem as operações de financiamento, de empréstimo e de arrendamento. Nesse sentido, a intermediação pode ser de curto, médio ou longo prazo.

  • Mercado de derivativos:

São títulos nos quais o preço deriva de um ativo subjacente. Por conseguinte, neste mercado são feitas operações a termo, de opções, futuros, swaps, entre outros exemplos.

O BE tem um texto para você entender como funciona o mercado futuro. Caso tenha interesse:

Season 7 Episode 20 GIF
  • Mercado de balcão:

Por fim, o mercado de balcão é classificado como secundário. Isso ocorre pois os investidores realizam negócios com participações societárias em empresas que não possuem ações em bolsa de valores.

Em resumo

O conceito de mercado financeiro se mostra muito abrangente e, como o leitor pôde perceber, envolve uma série de instituições e até mercados distintos.

Ainda mais, existe uma divisão a respeito dos investimentos. Isto é, podem ser realizados sob a renda variável ou fixa.

A primeira se relaciona à bolsa de valores, é o local em que se encontra ações, opções e derivativos.

Já a renda fixa é onde ocorre os investimentos que possuem retornos mais estáveis e pré-determinados.

Por último, ao surgir a internet, as instituições financeiras tiveram os procedimentos necessários para a movimentação bancária facilitados de uma forma significativa.

Ainda mais, com a possibilidade de criar aplicativos, bem como as contas digitais, as transações tornaram-se mais rápidas e práticas.

Como o mercado é operado através das constantes mudanças no cenário econômico, a tecnologia permite que mais pessoas se interessem pelo mercado financeiro.

Logo, é por isso que, cada vez mais, estudamos e nos interessamos por ele!

Então, eu fico por aqui! Deixe sua opinião e envie para os amigos!

Obrigada e até a próxima.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

Conheça as revoluções pós-soviéticas: Ucrânia

Próximo
Anarquismo

O movimento anarquista