O império da Redbull nos esportes

Você provavelmente já ouviu falar da RedBull. A empresa de energético mais famosa do mundo e com seu famoso jargão “RedBull te dá asas“. Mas você sabe qual é a importância da marca nos esportes? Vem com a gente que vamos contar tudo para vocês!

RED BULL: COMO NASCEU E CRESCEU?

Antes de mais nada, para entendermos como a marca de bebidas energéticas mais famosa do mundo ganhou asas e conquistou seu espaço no mundo, nós temos que entender como tudo começou.

A princípio, desde sua fundação, em meados dos anos 80, vimos que a RedBull está mais focada em se conectar mais com público mais jovem, afinal, é ele o maior consumidor de seu produto.

A história da Red Bull está intimamente ligada a um homem que, inspirado pelas bebidas energéticas funcionais do Extremo Oriente, estava pronto para dar asas às pessoas e as ideias. Mudando de uma vez por todas o conceito de bebidas para sempre.

O empresário Austriáco Dietrich Mateschitz em uma de suas viagens a negócio para Tailândia. Lá, ele se deparou com uma bebida local capaz de “revitalizar” o corpo evitando a fadiga e levando algumas amostras dessa bebida para a Áustria, ele começou a trabalhar na fórmula, e foi aí onde tudo começou.

Desde sua criação, o plano era desenvolver um conceito de marketing robusto. Onde o foco principal é na criação de uma experiência única em torno de seu produto gerando um vínculo de engajamento com seus consumidores. Isso acabou fortalecendo o posicionamento da marca, reforçando sua identidade com seus clientes, principalmente entre o público jovem e universitário.

Com essa ideia que ao longo do tempo, a marca alcançou números expressivos em lucro e alcance, chegando aqui no Brasil na década de 90.

Redbull e o marketing esportivo

Não tem como, atualmente quando vemos o nome “Red Bull, a primeira coisa que vem em nossa mente, além do slogan, é esporte radical.

Red Bull e seu Marketing Esportivo

Desde dos anos 90, a empresa orienta a sua comunicação para o esporte. A Red Bull viu nos esportes uma forma de alavancar sua imagem. Afinal, se alguém precisa de energia é o atleta.

A partir disso, a marca traçou uma enorme estratégia de investir no esporte realizando enormes eventos esportivos e proprietários de equipes. Ou seja, enquanto muitas marcas patrocinam atletas, a Red Bull resolveu alçar voos maiores.

Foi com esse conceito que a empresa passou a ser donas de times de futebol como a Red Bull Salzburg e Redbull Bragantino. Ela também tem equipes de fórmula 1, como a equipe de corrida da Jaguar F1 e a Scuderia Toro Rosso, se posicionando sempre de forma descolada e moderna com seu público e pilotos.

Da mesma forma, passou a criar desafios para o público em geral, sempre reforçando os conceitos da marca. Em termos práticos, a empresa vende bebida energética, mas cria diversos eventos experimentais.

REDBULL E SUA ESTRATÉGIA DE INVESTIMENTO

Desde do princípio, a Red Bull focou seus investimentos em um público mais jovem e com isso entenderam que estar dentro do esporte, com o planejamento estratégico e conteúdo acabaria dando ganhos diversos, não apenas em vendas, mas do valor da marca como um todo.

Para penetrar no mercado esportivo, a marca precisou focar nos eventos. Ou seja, fazer parte deles para torná-la mais conhecida, principalmente em nichos de mercado com esportes de menos popularidade.

Em outras palavras, ao invés da Red Bull trabalhar com patrocínios, eles resolveram se organizar e com o tempo eles conseguiram expandir seu mercado, passando atuar em esporte de grande audiência.

O negócio de produção de eventos cresceu tanto que a Red Bull se deparou com uma nova oportunidade que é de fornecer conteúdo. Ou seja, acompanhar tudo sobre a sua marca no mundo.

Assim, criou a Red Bull Media House (RBMH), sua própria produtora, responsável pela comunicação em mídias impressa, digital e multimídia dos seus eventos que contam uma equipe de jornalista gigantesca para acompanhar atletas, eventos, etc.

Como resultado, a empresa passou a ser dona não apenas da produção de seu conteúdo, como também de sua distribuição, que pode ser negociado e transmitido por várias plataformas e meios de comunicação, sendo um dos investimentos mais lucrativos da marca.

Todas estas ações possibilitam a empresa a praticar preços superiores aos de seus concorrentes nas latinhas de energético. Que é possível apenas pelo marketing de conteúdo focado em experiências fazendo a empresa focar seus esforços em marketing no geral.

IMPACTO NO MUNDO

Até o momento, a Red Bull vendeu mais de 80 bilhões de latas em 167 países diferentes. Esses impressionantes números vem devido a quantidade de vendas, produtividade e lucro operacional que foram incrementados nos últimos anos.

Com uma gestão consistente de custos e a continuação dos investimentos das marcas correspondente nos ensinando que uma boa estratégia de branding e o cuidado com o público acabam se tornando um aliado importante para escalar qualquer negócio.

Basicamente a estratégia de marketing da Red Bull está em fazer com que seu público-alvo, jovens de 18 a 34 anos, associam sua bebida energética com aventura, adrenalina, conquistas e sucesso.

E é exatamente esse o papel que a associação com eventos (esportes coletivos e, principalmente, os esportes radicais) trazem.

A empresa faz com que em cada ação tomada, seja nos eventos, ou na propaganda seja único e especial para as pessoas e o valor dessa estratégia para a marca é que o fãs acabam a associando coisas positivas.

Em contrapartida, acabam se envolvendo com a marca, tornando a Red Bull mais que uma empresa vendedora de energéticos, e sim uma empresa que dá asas para as pessoas.

Gostaram da matéria? Querem saber mais curiosidades sobre a RedBull? Fale com a gente aqui nos comentários. Até a próxima.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anterior

Entenda a questão da meia-entrada

Próximo

A crise energética na China e a dependência do carvão mineral