Na quarta-feira, 15 de julho, hackers fizeram publicações em contas de diversas figuras públicas, empresas e políticos, a fim de aplicarem golpes e arrecadarem Bitcoins.

Deste modo, mais de 10 contas foram invadidas. Entre os perfis estão os bilionários Ellon Musk, Jeff Bezos, Bill Gates. Além de Joe Biden, atual candidato à presidência dos EUA, e o ex-presidente Barack Obama.

Ainda mais, famosos como Kim Kardashian e seu marido Kanye West também foram alvo dos hackers no Twitter, e nem mesmo companhias como Apple e Uber ficaram de fora das invasões.

Como aplicaram o golpe?

A princípio, acredita-se que o acesso às contas teria sido orquestrado por funcionários internos do Twitter, visto que não houve violação das senhas dos usuários.

No entanto, a tática usada pelos invasores foi uma já conhecida na internet. Com isso, foram realizadas postagens prometendo dobrar o saldo de pessoas que realizassem depósitos  em carteiras de Bitcoins.

Porém, nunca havia ocorrido de usarem os próprios sistemas internos do Twitter para publicarem em contas verificadas, gerando confiabilidade no golpe aplicado.

Contudo, uma das primeiras mensagens publicadas ocorreu no perfil de Ellon Musk, que conta com mais de 37 milhões de seguidores, na qual dizia:

“Estou me sentindo generoso por causa da COVID-19. Vou dobrar qualquer pagamento em Bitcoin enviado para o meu endereço bitcoin na próxima hora. Boa sorte e fiquem seguros por aí!”.

A partir disso, 1.100 pessoas tentaram enviar Bitcoins às contas fraudulentas, porém a maioria dos envios fora bloqueada pelas gestoras das carteiras virtuais, evitando o golpe milionário.

Saldo final da invasão:

Ainda assim, estima-se que cerca de 360 pessoas caíram no golpe aplicado pelos hackers, e em menos de 3 horas arrecadaram uma boa quantia.

Dados públicos do site Blockchain.com mostram que a carteira virtual recebeu 12,86 Bitcoins, cerca de US$ 118 mil.

Golpe de hackers no Twitter em Bitcoin

O Bitcoin é frequentemente usado em operações desta natureza, por ser uma criptomoeda de uso anônimo, além de possuir o caráter transnacional.

Mas as transações podem ficar registradas na blockchain (registro digital contábil), vindo a contribuir com as investigações.

Porém, as ações do Twitter listadas na bolsa de valores de Nova Iorque sofreram quedas de 5% após a atuação dos hackers, que expuseram as fragilidades na segurança dos usuários.

Em resposta ao acesso indevido dos perfis, a rede social de Jack Dorsey adotou medidas que suspendiam atividades de contas verificadas enquanto diagnosticava a falha.

Além disso, o CEO do microblog afirmou em seu Twitter ter sido “um dia difícil” para a empresa, mas que estariam dispostos a compartilhar os diagnósticos finais.

📚💸 O Boletim Econômico é uma iniciativa de estudantes para estudantes. Por isso, se gostou do post, compartilhe com seus amigos e deixe-nos saber votando e comentando abaixo!