Você sabe o que são custos de produção? 

“Custos de produção” é um conceito econômico utilizado para o controle produtivo das empresas. Dessa forma, são somados todos os gastos da empresa até que se chegue no produto final.

Nesse post vamos te explicar o que são os custos de produção e qual a sua importância na administração de uma empresa.

O que são custos de produção?

Em primeiro lugar, vale ressaltar a diferença entre “custos” e “despesas”. 

Os custos são gastos relativos a bens e serviços utilizados na produção de outros bens e serviços. Por outro lado, despesas são gastos relativos à manutenção da atividade produtiva. 

Da mesma forma, utilizamos “gastos” como um termo genérico que representa o sacrifício financeiro de uma empresa. 

Dando continuidade ao assunto, podemos definir custos de produção como a soma dos gastos de uma empresa até chegar do produto final. Ou seja, é basicamente a soma de todos os valores utilizados no mês até chegar no produto final. 

Para que servem?

O conhecimento dos custos da produção de um produto é de suma importância para o processo produtivo por diversos fatores. O principal motivo para calcularmos esses custos é fazer a análise financeira da empresa.

Custos de produção: o que são?

Dessa forma, podemos então fazer a análise de todo o processo produtivo a partir dos custos. É possível precificar o produto, indicar desperdícios durante o processo, otimizar os custos de produção, entre outros. 

Uma empresa, para ser financeiramente saudável, deve conhecer todos os custos envolvidos no seu processo produtivo, para posteriormente comparar sua receita (bruta e líquida) com seu custo de produção.

Quais os tipos de custos?

Para facilitar a análise, dividimos inicialmente em dois custos:

  • Custos diretos;
  • Custos indiretos.

Os custos diretos

Dessa forma, custos diretos são aqueles possíveis de serem identificados em cada unidade do produto final. Equivale à quantidade de matéria-prima gasta na produção.

Podemos utilizar como exemplo os gastos com salários, encargos, matéria-prima, peças, frete, embalagem, impostos, etc.

Os custos indiretos

Por outro lado, os custos indiretos são muito menos perceptíveis na cadeia produtiva do que os diretos. Sendo assim, eles são aqueles que a empresa não consegue apropriar em cada unidade do produto final. 

Citamos como exemplo a manutenção das máquinas ou o aluguel do galpão para a atividade da empresa. 

Gastos fixos e variáveis

Utilizamos também os conceitos de gasto fixo e variável para exemplificar os custos de produção. 

Gastos fixos são aqueles em que o valor não se altera quando se modifica o volume produzido. Um exemplo disso é o aluguel do galpão onde fica a fábrica, o valor não se altera com a quantidade produzida.

Já os gastos variáveis são aqueles em que o valor se altera quando se modifica o volume produzido. Ou seja, quanto maior a produção, maior será o valor dos gastos variáveis.

A energia é um exemplo bem claro disso, pois quanto mais máquinas funcionando simultaneamente, maior será o valor da conta ao final do mês.

Da mesma forma, caso ocorra aumento da produção, maior será o número de trabalhadores necessários, logo o salário total pago pela empresa será maior no final do mês.

Como podemos calcular os custos?

Para calcular os custos de produção utilizamos o processo de rateio. Ou seja, vamos somar todos os gastos diretos e indiretos para chegar ao total do custo da produção, e então dividimos pelo número de mercadorias vendidas.

Dessa forma, encontraremos o custo por mercadoria vendida. É esse valor que utilizamos para analisar a viabilidade do processo produtivo.

Não é um processo tão simples quanto pode parecer, existem diversas técnicas para que o administrador chegue no valor final. 

Por isso, é importante se manter atento às diversas fórmulas e claro, entender os conceitos acima e como eles trabalham na economia.

📚💸 O Boletim Econômico é uma iniciativa de estudantes para estudantes. Por isso, se gostou do post, compartilhe com seus amigos e deixe-nos saber!