Em um cenário de instabilidade econômica, os investidores tendem a trocar investimentos menos seguros, como as ações, para o ouro, que sempre foi sinônimo de segurança em momentos de crise.

Por ser um recurso natural, não há como o preço ser “manipulado artificialmente”, como ocorre com o papel-moeda através da emissão de mais notas pelos Bancos Centrais.

Então a cotação do ouro segue exatamente a lei da oferta e da procura.

Logo, em um período de crise os investidores migram seus recursos para o ouro (aumenta a procura), e a cotação aumenta.

Como a atual crise sanitária do país fez com que as ações da bolsa de valores caíssem, os investidores buscaram alternativas diferentes para suas carteiras.

Nesse contexto, uma das opções mais seguras era o ouro. Diante disso, atrelado ao dólar, o valor do metal subiu 41,38% apenas em 2020.

Sendo assim, na segunda feira (27/07) o preço do ouro atingiu um novo recorde.

Preço do ouro subiu

Quais os outros motivos para o aumento no preço do ouro?

Vale mencionar que, além da valorização, um dos motivos para a maior atratividade do ouro neste momento de crise é a redução das taxas de juros em todo o mundo.

Mas também, os possíveis efeitos inflacionários por políticas fiscais que vêm sendo implementadas para minimizar o impacto socioeconômico da pandemia contribuíram para isso.

Com isso, só em abril o ouro valorizou 8,56%. Ou seja, em 12 meses, a alta foi de 79,87%.

  • Você sabia que o ouro já foi usado como lastro do dinheiro mundial? Clique aqui para ler mais sobre.

Entretanto, é importante ressaltar que apesar da fama de investimento seguro, a cotação varia a todo momento e não é nada fácil analisar a tendência no curto e médio prazo

Portanto, também é possível perder nesse tipo de investimento.

Gif animado de Moedas de ouro

Quais as consequências da valorização do ouro?

O recorde desta segunda-feira representou um marco histórico para a corrida bullish da commodity, ao lado das altas registradas entre 2008 e 2011 e o final da década de 1970.

  • Se quiser saber mais sobre as commodities e o Brasil clique aqui.

As perspectivas para a economia mundial, o declínio nas taxas de juros, as tensões crescentes entre os EUA e a China e a depreciação do dólar alimentaram o movimento de alta, já que os investidores compraram ativos que consideram ser mais seguros.

  • Para compreender melhor as tensões entre EUA e China clique aqui.

Nesse cenário, o preço da prata subiu ainda mais rápido que o ouro na segunda-feira.

Os contratos futuros de entrega em setembro saltaram 7,2%, para US$ 24,49 a onça, o nível mais alto em quase sete anos.

Para uma melhor compreensão acerca da valorização do preço do ouro em 2020, analise o seguinte gráfico:

Em conclusão…

Portanto, além do aumento da incerteza na economia global, a recente queda no valor do dólar tornou os metais preciosos, como o ouro, mais atraentes para os investidores também no exterior.

ICE U.S. Dollar Index, indicador que acompanha o dólar em relação às moedas de seis parceiros comerciais, caiu 1%, estendendo sua queda no mês passado para 4%.

📚💸 O Boletim Econômico é uma iniciativa de estudantes para estudantes. Por isso, se gostou do post, compartilhe com seus amigos e deixe-nos saber votando e comentando abaixo!