Na hora de empreender e investir, é de suma importância conhecer os principais setores da economia. Dessa forma, podemos conhecer os mercados mais rentáveis e analisá-los.

Quando falamos sobre rentabilidade, estamos nos referindo à capacidade de retorno de capital investido. Ou seja, tanto capital físico (máquinas, fábricas, lojas, etc) e capital financeiro (ações da bolsa).

A Bolsa de Valores de São Paulo (B3) cataloga todas as 327 empresas em 11 setores diferentes. Dentro desses 11 setores, vamos especificar os 10 principais da economia.

Os 10 setores mais rentáveis

A princípio, separamos os setores mais populares e que atendem as necessidades básicas da população.

Podemos observar também que tais setores são de relativa facilidade de entrada no mercado (empreender).  São eles:

  • Alimentação e bebidas
  • Vestuário e calçados
  • Construção
  • Saúde
  • Serviços pessoais
  • Serviços especializados
  • Informática
  • Vendas e marketing
  • Entretenimento

Alimentos e bebidas

Esse setor é um dos mais promissores para o empreendedor,  e um dos que mais cresce fora das grandes cidades.

Podemos destacar a sua capilaridade, ou seja, os diversos empreendimentos que são derivados do setor em si (restaurantes, lanchonetes, cafeterias, padarias, fabricação de bebidas, etc).

Dessa forma, os caminhos do empreendedor são os mais variados dentro do próprio setor.

Vestuários e calçados

Outro setor imponente na nossa economia é o de calçados e roupas no geral.

Da mesma forma, podemos analisar as diferentes possibilidades de rentabilidade a partir desse comércio. Cidades inteiras são sustentadas pela indústria de fabricação de calçados, com é o caso de Nova Serrana em Minas Gerais.

Construção

A construção no Brasil tem uma maior “intimidade”, digamos assim, com o setor púbico.

Consequentemente, a construção civil é diretamente impactada pelas políticas públicas da federação, estados e municípios. Uma vez que, políticas fiscais expansionistas focam na infraestrutura do país.

Setores mais rentáveis do Brasil

Um aspecto a ser analisado bem pelos investidores, é que a construção civil faz parte do subsetor de consumo cíclico.

Saúde

De acordo com o banco mundial, a expectativa de vida do Brasil cresce a cada ano. Há 50 anos a expectativa de vida da população era de 60 anos, dois anos atrás esse número passou  para 75,5 anos.

Dessa forma, uma das principais necessidades da população se torna a qualidade de vida. É aí que entra a saúde e seus subsetores.

Como resultado dessa necessidade, existem várias formas de empreender e investir no setor sanitário. Existem tanto empresas já consolidadas, quanto oportunidades para vender planos de saúde, etc.

Educação

Vemos até aqui que principais setores da economia são um reflexo direto das necessidades da população.

A educação não é diferente, uma vez que quanto mais desenvolvido é o país, maior a demanda por qualificação da população. Como resultado, é grande a necessidade por escolas  particulares, creches, cursos pré vestibular, faculdades, entre outros.

Serviços pessoais

São em suma os serviços prestados para pessoas físicas e para empresas (pessoas jurídicas).

Entre eles, podemos listar serviços de mobilidade (uber, táxi…), serviços terceirizados entre outros.

Setores mais avançados do Brasil

Informática

A assistência de informática é certamente uma das principais necessidades das empresas.

Dessa forma, quanto maior a empresa maior será a sua necessidade de controle e automação dos seus processos.

Vendas e marketing

Do mesmo modo, podemos apontar vendas e marketing como uma necessidade crescente, diretamente proporcional com o crescimento de uma empresa.

Uma empresa que não invista nesse setor, tem todo seu processo prejudicado. Ou seja, para uma empresa, não investir em marketing é equivalente a uma pessoa deixar de respirar.

Entretenimento

Com o crescimento exponencial dos meios de comunicação e compartilhamento de dados, uma necessidade crescente das pessoas é o entretenimento.

Plataformas de streaming se tornam cada vez mais populares, e mais rentáveis. Dessa forma, é evidente a adesão do público e a rentabilidade dos investimentos feitos.

👔🚧O Boletim Econômico é uma iniciativa de estudantes para estudantes. Por isso, se gostou do post, compartilhe com seus amigos e deixe-nos saber!