A economia brasileira é considerada a oitava maior do mundo, contando com uma diversificada atividade econômica. A seguir, listaremos as 10 maiores empresas que contribuem para o desempenho da economia brasileira.

Tradicionalmente, desde 2002, a revista de negócios Forbes divulga anualmente o ranking global das 2000 maiores empresas de capital aberto do mundo. Esse ranking, no entanto, serve como termômetro para dizer quem está crescendo ou encolhendo na economia global.

Contudo, a lista referente ao ano de 2019, conta com empresas de 61 países. Entre os melhores colocados estão Estados Unidos, com 575 companhias, seguido por China, com 309 e Japão, com 223.

Especialmente, o Brasil conta com 20 empresas ranqueadas pela Forbes, as companhias de capital aberto mais valiosas do Brasil somam valor de mercado de aproximadamente R$ 2 trilhões.

Juntamente, os bancos e as estatais brasileiras asseguraram um ótimo desempenho de receitas, lucros e valor de mercado. Veja abaixo o ranking das 10 empresas de capital aberto do Brasil:

1º Petrobrás:

De antemão, a estatal petrolífera brasileira, fundada em 1953, conquistou a primeira colocação no ranking nacional e a 50º posição na listagem global, em 2019. Superando um 2018, no qual conquistou a 5º e 243º colocação, respectivamente.

Assim, a companhia gerida por Roberto Castello Branco, obteve um excelente patamar de valorização, chegando a US$ 91,2 bilhões em seu valor de mercado.

Portanto, o impacto da estatal na economia do país é enorme, o setor de petróleo e gás é responsável por 13% do Produto Interno Bruto (PIB). Além de atrair para si 24,02% de todo o investimento no país.

Maiores empresas Brasileiras

2º Itaú:

O Banco Itaú, é o maior banco brasileiro, contando com cerca de 60 milhões de clientes e quase 100 mil acionistas, após ocupar o topo da listagem nacional em 2018, hoje ostenta o título da segunda maior empresa brasileira.

Contando, com quase 100 anos de história, o Itaú Unibanco conta com um valor de mercado na casa dos US$ 80,8 bilhões, atingindo o 58º lugar no ranking global.

3º Bradesco:

Similarmente, o Bradesco é o segundo maior banco privado do país, gerido pela Cia Cidade de Deus (47%) e a Fundação Bradesco (17%), o banco conta com mais de 70 milhões de clientes.

Fundado em 1943, no interior de São Paulo, conhecido por incorporar bancos menores, o Bradesco tem seu valor de mercado avaliado em US$ 70,7 bilhões, ficando em 68º na posição geral.

4º Vale:

Ainda mais, a VALE do Rio Doce, companhia fundada em 1942, é uma das maiores empresas mineradoras do mundo, e já chegou a ser a 31ª maior, em 2006.

Porém, crimes ambientais, além dos rompimentos das barragens em Brumadinho (2019), e Mariana (2015), contribuíram para a perda de seu valor de mercado.

Atualmente, a mineradora ocupa a 4ª posição entre as maiores empresas brasileiras, e a 139ª mundial. A empresa comandada pelo CEO Eduardo Bartolomeo obteve seu valor de mercado estimado em US$ 68,3 bilhões.

5º Banco do Brasil:

Por outro lado, seguindo a tendência do setor financeiro, o Banco do Brasil foi a primeira instituição financeira do país. Portanto, está presente em 99% dos municípios, além de contar com 70 milhões de clientes.

Entretanto, o banco presidido por Ruben Novaes conta com um valor de mercado em US$ 34,5 bilhões, mantendo-se no 154º lugar geral, ainda conta com US$ 412,8 bi em ativos públicos. 

6º Eletrobras:

Ademais, a Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras), fundada em 1962, é a maior empresa de energia elétrica da América Latina, sendo responsável por 38% da energia elétrica produzida no país.

Neste momento, a Eletrobras atua administrando outras empresas no setor elétrico, contribuindo na geração, transmissão e distribuição de energia.

Eletrobras e as maiores empresas brasileiras

Consequentemente, a beira da privatização, a companhia tem o Governo Federal como proprietário de 50% de suas ações. Em 2019, seu valor de mercado foi de US$ 11,1 bilhões, ficando em 657º no ranking global.

7º JBS:

A JBS é uma empresa do ramo alimentício, fundada em 1953, em Anápolis (GO), carregando as iniciais de seu criador José Batista Sobrinho. O frigorífico é dono de cerca de 50 marcas, ainda presente em mais de 15 países.

Por outro lado, após escândalos de corrupção envolvendo Joesley e Wesley Batista, que deram origem ao “Joesley Day” e causaram um circuit breaker na bolsa, filhos do fundador, a companhia busca se reestruturar.

Segundo a revista, o valor de mercado da JBS é de US$ 12,3 bilhões, e ocupa a 825º colocação mundial.

8º Itaúsa:

A Itaúsa atua como holding (uma empresa que gere outras empresas), criada para centralizar as tomadas de decisões financeiras e estratégicas de um determinado grupo de empresas.

Criada em 1966, o conglomerado é o segundo maior grupo privado do país, controlando empresas de diversos ramos, são eles: o Itaú Unibanco, Duratex, Alpargatas, NTS e Itautec.

Sobretudo, a Itaúsa, gerenciada por Alfredo Setubal, teve seu valor de mercado avaliado em US$ 26,3 bilhões, ficando com a 859ª posição do ranking.

Ademais, ostenta fazer parte do principal ranking de sustentabilidade empresarial do mundo, a carteira Dow Jones Sustainability World Index (DJSI).

9º Braskem

Do mesmo modo, a Braskem é uma empresa da indústria petroquímica, criada em 2002, pelo grupo Odebrecht. Hoje, é a maior produtora de resinas termoplásticas nas Américas.

Ainda mais, possui uma capacidade produtiva em mais de 16 milhões de toneladas de resinas termoplásticas e outros produtos químicos por ano.

Além disso, estando presente em países como Estados Unidos, México e Alemanha, a companhia conta com um valor de mercado US$ 9,7 bilhões, e fica em 912º na classificação geral.

10º OI:

A Oi é uma empresa de telecomunicações e teve seu surgimento em 1998, anteriormente chamada Telemar. Ainda mais, ela oferece serviços de telefonia, rede banda larga e TV por assinatura.

Diante disso, a empresa possui uma base de clientes de 57,1 milhões, a companhia continua sendo uma das principais de seu seguimento. Contudo, a empresa ocupou a 1089º colocação global, tendo US$ 2,5 bilhões em valor de mercado.

📈📊  O Boletim Econômico é uma iniciativa de estudantes para estudantes. Por isso, se gostou do post, compartilhe com seus amigos e deixe-nos saber!