Vamos, lá, agora que você leu nosso texto sobre porque você não investe (espero que esteja, pelo menos, poupando). Agora, vamos te falar sobre renda fixa e renda variável.

Lembro que falamos sobre a falta de conhecimento ser um problema. Por isso o Boletim Econômico está aqui para te mostrar mais sobre esses os tipos de ativos e suas diferenças.

Sendo assim, iremos te apresentar a renda fixa e a renda variável e os ativos que elas abrangem, que por um acaso são uma leva bacana e muito falados no mundo dos investimentos. Se interessou? Continue lendo para saber mais.

Renda Fixa

Renda fixa tem esse nome, pelo simples fato de você saber o que acontecerá com o seu dinheiro, como qual a taxa em que ele estará rendendo e por quanto tempo.

Outra característica é que você estará emprestando dinheiro para alguém. Ou seja, você pode emprestar dinheiro para o banco ou o próprio governo, por exemplo, a uma taxa, claro.

Como funciona renda fixa

Agora, se você já ouviu falar sobre renda fixa, deve ter ouvido que é um “investimento seguro”. De fato, é um investimento mais seguro, mas tudo vai de acordo com seu custo de oportunidade.

Entenda mais sobre custo de oportunidade e outros conceitos econômicos clicando aqui.

Enfim, um dos motivos para essa segurança, é que alguns ativos possuem um seguro bancado pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Esse fundo é bancado pelos próprios bancos e instituições financeiras, com a função, justamente, de diminuir o risco dos investimentos.

Ele garante um “seguro” de até 250 mil por instituição e CPF, detalhe: somente para os bancos e instituições vinculados a ele. Mas beleza, vamos falar dos tais ativos da renda fixa.

.

Investimentos de Renda Fixa

Em primeiro lugar, vamos falar de CDB, ou Certificado de Depósito Bancário.  Este tipo de ativo é emitido pelos bancos, logo, se você o possui, estará emprestando seu dinheiro para eles (parece que o jogo virou, não é mesmo?).

Mais um detalhe: a taxa do CDB é medida com base no CDI (Certificado de Depósito Interbancário), uma taxa de referência dos bancos.

Agora, LC (Letra de Câmbio), lembra um pouco o CDB, sendo sua maior diferença o fato de ser emitido pelas financeiras (instituições que trabalham com financiamentos) 

E lá vão mais duas LCs logo abaixo, mas não confunda, essas agora são emitidas pelos bancos. E mais uma coisa: estão livres de Imposto de Renda 😉.  

renda fixa

Com a LCA (Letra de Crédito Agropecuário), você emprestará dinheiro para o banco e o seu dinheiro será direcionado para negócios do setor agropecuário.

Já com a LCI (Letra de Crédito Imobiliário), você estará direcionando seu dinheiro para o setor Imobiliário. Só uma reflexão: pensa como você pode contribuir para o crescimento econômico do país (o que já é vantagem) e ainda tirar um rendimento positivo disso…

Quer ter uma ideia sobre o rendimento desses ativo? Clique aqui e faça simulações.

Por último, e não menos importante, o Tesouro Direto. Por ele você investe no Brasil. Mas não como nos outros ativos, porque por ele você estará emprestando dinheiro para o próprio governo.

Vale dizer que, com o intuito de democratizar a oportunidade de se comprar títulos, você pode adquirir um título público com um investimento inicial de 30 reais.

renda fixa

Renda Variável

Se você tá afim de pular essa parte, porque “é o contrário da fixa” ou “são ações”… calma, calma, querido(a), lembra que investimento é bem mais abrangente do que a gente pensa.

Então, “contrário de renda fixa”, ok, quando falamos que, neste caso, não se conhece a qual taxa seu dinheiro estará rendendo, pois a renda é variável (ba dum tss).

Sendo assim, isso quer dizer que o retorno é volátil, portanto, desconhecido, podendo ser positivo ou até mesmo negativo

renda variável

Sobre a outra questão, ações fazem parte da renda variável, mas renda variável não é somente ações.

Logo, para desmistificar isso, vamos começar do pouco que se fala, para você já ir se familiarizando com a diversidade de ativos que existem e, assim, poder bater um papo bacana com o pessoal do mercado financeiro.

Investimentos de Renda Variável

Já ouviu falar de Derivativos, amigo? Então, lembra quando a gente falou sobre os perfis de investidores na nossa conversa sobre investimentos? Bem, os derivativos são os ativos que mais dão retorno financeiro, mas também são os mais arriscados.

Isso porque estamos falando de contratos futuros, de algo que não conhecemos e apostamos. Quer dizer: ou você entra para ganhar, ou sai perdendo, basicamente.

Outro exemplo são os FII (Fundos de Investimentos Imobiliários), que estão sendo falados mais hoje em dia. Aqui, você também estará investindo no setor imobiliário, mas, de maneira parecida com uma ação.

Funciona assim: um grupo de investidores se unem e investem em ativos imobiliários, e ganham retorno com a valorização de sua(s) cota(s) ou com os rendimentos do FII.

moving season 9 GIF

E, agora sim, as queridas ações. Aqui existe aquela ideia que todo mundo gosta: tornar-se sócio de uma empresa. E isso acontece porque você, literalmente, compra parte de uma empresa.

Acontece que quando uma organização quer captar recursos, seja por qualquer motivo, ao invés dela ir atrás de um banco e pagar juros alto por empréstimo, às vezes ela prefere abrir o seu capital a terceiros e deixar que eles lucrem com as variações do valor do ativo ou com os dividendos (quando o lucro é dividido entre os sócios).

E isso depende se você é trader ou holder (se não entendeu o que estamos falando e quer saber mais, clica aqui).

renda variável

Qual a diferença entre fixa e variável?

O primeiro ponto a ser debatido é a relação risco X retorno. Investimentos com maior risco, geralmente possuem maior retorno, pois você está sendo pago por arriscar perder seu dinheiro. Por isso é comum a renda variável oferecer rendimentos mais atrativos do que a fixa.

Outro ponto é a volatilidade do mercado. Como na renda fixa você já tem ideia do quanto vai receber, não há muitos motivos para se preocupar com o futuro do mercado. Já na renda variável…  tudo pode mudar da noite para o dia, como foi o caso que vivemos dos vários Circuit Breakers.

Você pode ler mais sobre o que é um Circuit Breaker clicando no botão abaixo. 

Por fim, a liquidez (velocidade de transformar um ativo em moeda). Todos os ativos de renda fixa possuem um prazo de vencimento, que é o prazo em que você deve manter o seu dinheiro lá para receber o retorno combinado.

Enquanto isso, os de renda variável não são tão rígidos, como as ações, que podem ser vendidas a todo minuto. 

.

Sendo assim, espero ter aumentado seu conhecimento com a velocidade e eficácia que a WEGE3 (ação da empresa WEG) valorizou após essa onda negativa. (isso não é uma indicação de compra)

E aí? Qual tipo de ativo te interessa mais? Deixe nos comentário para a gente. 😁