Gosto de começar esse assunto destrinchando o termo. O que é reserva? O que é emergência? Bem, o significado dessas palavras a gente já conhece bem, né? Mas, mesmo entendendo os termos isolados, as pessoas têm dificuldade de respeitar o conceito da reserva de emergência.

E, por isso, o BE vem trazer para você o que é Reserva de Emergência e a sua necessidade. Então, “vamos começar do começo”, que, aliás, é aí que está a Reserva de Emergência.

reserva de emergência

O primeiro passo para investir

O começo, porque esse é o primeiro passo a se fazer quando se trata do dinheiro do investidor. Isso porque não é ideal você começar na renda variável, expondo todo o seu patrimônio.

Dessa forma, é necessário que você esteja preparado para situações não planejadas. Assim como a renda variável está suscetível às mudanças do mercado, você está suscetível a mudanças repentinas na sua vida.h

Dog Human GIF by Kimmy Ramone

Então quais os motivos para ter uma reserva de emergência? Bem, o dinheiro não é tudo na vida, mas, no mundo em que vivemos, ele facilita bem as coisas.

Então, imagina uma situação em que você, por exemplo, perde um emprego, ou, infelizmente, sofre um acidente? Lá vai estar sua reserva de emergência, para te salvar de algo não imaginado.

“Ah, mas eu não vou perder meu emprego”, “eu sou muito saudável, não me machuco fácil” … bem, estamos vivendo uma pandemia e ninguém imaginava isso. E quem tinha sua reserva de emergência conseguiu se adaptar muito bem nessa situação.

E, se você não está convencido suficiente, talvez por se achar o Batman, coisas materiais também podem estar sujeitas a reserva de emergência. Ela não vai valer para comprar um celular última geração. Mas para, por exemplo, um automóvel seu extremamente necessário para sua renda. Esse caso serve muito para quem é uber ou entregador, contextualizando.

Adam West Dancing GIF

E mais, não só as pessoas físicas precisam de reserva de emergência, como também as jurídicas. No caso das empresas, elas vão ter o “caixa”, utilizado para as emergências. Então, ta… agora que você percebeu que essa reserva é importante pata todos, como fazê-la?

Como fazer sua reserva de emergência?

Primeiro ponto, imprescindível para qualquer coisa: gaste menos do que você recebe. Porque o dinheiro que for sobrando, vai sendo direcionado para os investimentos. E, detalhe, investir não é exatamente para ficar milionário, mas para não depender da sorte.

reserva de emergência

Por isso investir é para todos. Mas, se quiser ficar milionário investindo, claro que dá também! Olha o tanto de empresário que conseguiu chegar onde chegou depois de trabalhar pra isso.

Voltando ao nosso assunto, depois de fazer sobrar para investir, é preciso colocar esse dinheiro em algum lugar. Para isso, foque em ativos ou fundos de alta liquidez. Liquidez é a velocidade de transformar um ativo em dinheiro.

E, para isso, existem aqueles D+ algum número. “D” é a data de hoje + quantos dias para ter o dinheiro na sua conta. Ou seja, um D+0 significa que se você quiser usar sua reserva de emergência hoje, é só fazer o resgate hoje.

O 0 não é regra, mas dê preferência para ele e D+1.

happy d&d GIF by Hyper RPG

Onde investir?

Sabe aquele papo de que renda variável é para o longo prazo? Então, no curtíssimo prazo a preferência vai ser a renda fixa. Por que? Olha, por mais que ações sejam D+2, por exemplo, você não pode deixar sua reserva de emergência em um lugar como esse.

Renda Fixa e Renda Variável: qual a diferença?

Imagina que você colocou sua reserva de emergência na sua carteira de ações. Você entrou colocando 1000 reais, ótimo. No outro mês teve uma variação positiva e agora você tem 1050 reais, melhor ainda.

Só que no mês seguinte, surgiu a oportunidade de fazer um curso que vai te garantir uma promoção no trabalho. Isso sai do seu planejamento financeiro do mês e é preciso tirar dinheiro da reserva de emergência. Quando você abre sua carteira, seus 1000 reais viraram 900 e, se você vender, não vai ter volta para seus 100, vai ter prejuízo.

money run GIF by Juan Billy

É por isso a importância da renda fixa. Porque ela é fixa. Você consegue ter uma noção do quanto seu dinheiro vai valorizar. E, obviamente, não dever ser muito, porque o risco aqui é bem menor.

Por fim, juntando o útil ao agradável (liquidez + segurança), prefira investimentos como:

  • CDBs;
  • Fundos de Renda Fixa;
  • Tesouro Selic.

Lembrando que: essas são dicas! Investir, no fim das contas, é sempre uma questão pessoal. Ademais, é preciso avaliar, por exemplo, os fundos, que possuem taxas. Esses, de renda fixa, costumam ter apenas a de administração, mas, de qualquer forma, é preciso avaliar se vale a pena.

E porque poupança não está aqui? Porque hoje em dia a poupança consegue render abaixo da inflação. Ou seja, deixar seu dinheiro lá significa perder o seu poder de compra. Quer dizer que se hoje você compra uma caneta por 2 reais e amanhã o preço dela inflaciona para 3, então não existe mais o mesmo poder de compra do dia anterior.

pig GIF

Ai que está a importância de deixar sua reserva de emergência em algum tipo de investimento.

Quanto pôr na reserva de emergência?

Por fim, para saber quanto pôr na sua reserva de emergência, você deve se basear nos seus gastos, então tenha um planejamento financeiro. Com esse valor, meça seus riscos. Se você for trabalhador autônomo, é importante estar mais preparado. Pessoas com menores chances de ficar sem renda, podem ter uma reserva menor.

Isso significa que os com menos risco, podem multiplicar seus gastos por 6 (meses). Já os outros é importante que estejam preparados para uns 9 a 12 meses a frente. Essa conta foi feita por estudiosos, por isso é um número praticamente fixo e indicado pelos profissionais de mercado financeiro.

Então, como em qualquer aventura, não esqueça do seu EDC, digo, kit sobrevivência. Então antes de explorar a renda variável, proteja o seu dinheiro necessário para sobreviver, antes de buscar o de viver. Bons estudos e Bons Investimentos!

reserva de emergência

E se você viu aqui qualquer palavra desconhecida e ficou confuso sobre ela, indico ler nosso “mini dicionário” com as palavras que todo investidor deve conhecer. Para saber mais, clique nos links abaixo.

• Parte 1

• Parte 2