O conflito que perdura há quase 1 século entre Grécia e Turquia pelo direito ao petróleo e ao gás natural no Mediterrâneo Oriental ganhou mais um capítulo nos últimos meses. 

A disputa tem origens históricas e envolve, atualmente, a União Europeia e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Ambos os países são membros desta última. 

Por isso, este post abordará a raiz do conflito e como este se encontra tensionado no momento, bem como os atores envolvidos. Vamos lá!

Turquia estende missão de navio em zona disputada com Grécia | Grécia |  PÚBLICO

Grécia X Turquia 

Os desentendimentos da Grécia e Turquia acerca do Mediterrâneo Oriental tiveram início após o fim da Primeira Guerra Mundial, em que o Império Otomano foi desmembrado. 

Diante disso, tal dissolução deu origem à Turquia, seu sucessor, e a diversos outros territórios, cedidos a outros países. Entre estes, as ilhas do Egeu, à Grécia

Blog de Geografia: Mapa da Grécia

A vista disso, desde então, a Turquia pede revisão dos tratados e, ao longo dos anos, já mobilizou diversos esforços militares na região. Enquanto isso, a Grécia insiste na divisão atual. 

Sendo assim, ambos os países competem pela zona econômica exclusiva entre as ilhas gregas e a costa turca em que a área petrolífera é, de direito, grega. 

Você sabia da nova lei do gás que pode render R$ 60 bilhões ao Brasil? Para ler, clique aqui.

Chipre 

Além disso, em 1974, a Turquia ocupou o norte de Chipre, ilha de língua grega. Assim, enquanto essa parte é vista como rebelde por alguns, o resto da ilha é membro da União Europeia

Por consequência, tal ocupação e a exploração turca do petróleo no mar próximo à costa norte do Chipre, prejudicou a relação da Turquia com a União Europeia. 

EMGF

REPORT #6 EASTMED: A pipeline of Peace or War? - semed

Não obstante, outro ponto de tensão é a exclusão da Turquia do Fórum do Gás para o Mediterrâneo (EMGF), que conta com um gasoduto submarino de quase 2 mil quilômetros e que transportará grandes quantidade de gás natural para Europa. 

Este fórum tornou-se um órgão internacional em janeiro de 2020. Seus países membros são: Grécia, Chipre, Israel, Itália, Egito, Jordânia, Palestina e Arábia Saudita, além do apoio dos EUA. 

Dessa maneira, é importante lembrar que a o governo turco poderia reivindicar direitos marítimos na Corte Internacional de Justiça em Haia ou buscar seus interesses de forma militar. 

Entretanto, por diversas razões, o governo tem escolhido a segunda opção. 

Você sabia que a Turquia vem se tornando um país cada vez mais islâmico e hostil aos EUA?

Evolução do Conflito 

Sendo assim, para dar uma visão geral dos movimentos dos dois países, aqui está uma breve linha do tempo: 

1 de agosto: proximidade de navios de guerra turco e grego no Mediterrâneo.

10 de agosto: envio de um barco de prospecção sísmica turco escoltado por navios de guerra à região, e a subsequente movimentação grega para sua defesa nacional. 

26 de agosto: anúncio da Grécia de uma manobra de três dias com França, Itália e Chipre,  seguido de um exercício militar da Turquia com um navio americano.

6 de setembro: pedido da Turquia para que a UE permaneça imparcial.

Atualmente, quase todos os dias, são travadas batalhas simuladas sobre o direito pelo petróleo na região entre aeronaves e navios gregos e turcos. 

Do mesmo modo, é importante lembrar que a Otan, da qual os dois países são importantes aliados,  já tentou negociações que não foram bem sucedidas.

Não obstante, alguns meses atrás alguns navios de guerra americanos chegaram à região fazendo recuar um navio-sonda turco.

Você sabia que a empresa americana Exxon-Mobile atua na região?

24 e 25 de setembro: será realizado uma cúpula da União Europeia sobre a questão e, desde já, alguns países têm exigidos sanções contra o governo turco. 

União Europeia e Turquia 

Dessa maneira, as ações do conselho da União Europeia são limitadas pelo acordo da Turquia com o bloco que trava o deslocamento dos refugiados aos países vizinhos, como Grécia e Chipre.

Você sabia que o campo de refugiados na ilha grega de Lesbos é tido como o pior do mundo? Leia mais.

Após perder soldados na Síria, Turquia decide deixar refugiados entrarem  livremente na Grécia | Agora Notícias Brasil - Sua fonte de notícias

Por conseguinte, esse cenário talvez leve a integração do país ao EMGF, à curto prazo e, futuramente, a negociações sobre o direito marítimo na região. 

Gostou do post? Não esqueça de compartilhar o que está acontecendo no Mediterrâneo Oriental!